Cultura Ilhabela

20ª edição do Dança e Movimento começa hoje

Ronald Kraag/Divulgação

Um dos maiores espetáculos de dança do Estado de São Paulo acontece a partir desta terça-feira, 12, às 19h, em Ilhabela. O Dança e Movimento, realizado no Espaço Cultural Pés no Chão, segue até o dia 1º de outubro e terá oito apresentações nacionais e internacionais, que acontecem no Espaço e em escolas do arquipélago, além de duas noites destinadas exclusivamente aos alunos de dança de instituições educacionais e culturais da cidade e região.

A abertura fica por conta da apresentação da peça “Brinquedo…Brincadeiras…Brincadança”, dos artistas do Atelier Boissucanga, dirigido pela bailarina e professora Juliana Andrade.

O evento realizado pelo Espaço Cultural Pés no Chão, tem apoio da Prefeitura de Ilhabela, por meio da Secretaria de Cultura e FUNDACI.

O Espaço Cultural Pés no Chão fica na Rua Macapá 72, na Barra Velha. Mais informações pelo fone: 12 3896 6727 ou através do site www.pesnochao.org.br. A entrada é franca.


Confira a programação da semana:

Hoje – às 19h – no espaço Pés no Chão
Quem convida crianças de todas as idades para participar do espetáculo “Brinquedo… Brincadeiras… Brincadança” são os artistas do Atelier Boissucanga, dirigido pela bailarina e professora Juliana Andrade.

Qua – às 14h30 – na E. M. Prof. José Antônio Verzegnassi
A Palhaça Carmela vai com sua Kombi na Escola Municipal Prof. José Antonio Verzegnassi, na Água Branca, apresentar para os alunos, e para o público em geral, o espetáculo Retalhos Populares. Nômade e viajante, a palhaça rapidamente arma e desarma sua casa, que cabe dentro de uma mala e dentro dela cabe o mundo! Contando com a companhia da galinha de pano Margarida e de um músico que executa a trilha sonora, Carmela interage o tempo todo com o público, com quem divide sua intimidade e seus pequenos problemas.

Qui – às 20h, no espaço Pés no Chão
A Sopro Cia. de Dança, dirigida por Roberto Amorim, apresenta “Se não é amor”.  Neste trabalho, o coreógrafo empresta sua experiência pessoal e compartilha com o elenco e com o público as relações estabelecidas por ele durante a gestação de seu primeiro filho até o nascimento. Retrata também a relação que temos com o novo e a renovação da vida.

Sex – às 19h, no espaço Pés no Chão
O Núcleo Arcênico de Criações traz “Quero ser Preto”, um espetáculo de dança-teatro e artes integradas dirigido por Jorge Vermelho, que propõe uma reflexão sobre o preconceito em suas diferentes formas. Indicado para maiores de 14 anos, o trabalho foi contemplado pelo PROAC Circulação de Espetáculo de Dança – 2016.

Ronald Kraag/Divulgação

 

Deixe um Comentário