Cultura Ilhabela

40º Salão de Artes Plásticas Waldemar Belisário permanece em setembro

Ronald Kraag/Divulgação

Até o dia 30 de setembro, moradores e visitantes de Ilhabela terão a oportunidade de visitar e apreciar o tradicional Salão de Artes Plásticas Waldemar Belisário, no Centro Cultural da Vila. A exposição foi aberta no último dia 25 de agosto e a 40ª edição contou com cerca de 265 obras inscritas.

O Salão, promovido pela Secretaria de Cultura, traz o trabalho de artistas renomados e novos talentos em diversas categorias como Desenho, Escultura, Fotografia, Gravura, Instalação, Pintura, Pintura Infantil e Técnica Mista.

Durante a abertura houve um leilão da tela “Semana de Vela”, de Marco Yamin, com tamanho de 97cm x 1,40. A obra foi arrematada por R$ 8,2 mil. A verba será 100% revertida ao Fundo Social de Solidariedade de Ilhabela e entregue à presidente e primeira-dama, Júlia Tenório, em data a ser divulgada. Na ocasião Yamin entregará o certificado de autenticidade para a arrematadora.

O secretário de Cultura, Nuno Gallo, afirma que a realização da 40ª edição tem importância dupla. “A primeira é que poucos municípios tem um salão de arte com tanto tempo de história como o nosso e precisamos continuar preservando isso. A segunda é que estamos dando oportunidade aos artistas locais”, ressaltou.

Para o prefeito de Ilhabela, Márcio Tenório, valorizar a arte local torna esse evento ainda melhor. “É uma realização gratificante contar com a participação de artistas locais. Esta ação só valoriza ainda mais essa data tão importante da cultura da nossa cidade. O caiçara tem um olhar especial do município e sabe retratar nossas belezas e história de maneira única”, destacou.

As peças foram avaliadas por um corpo de jurados composto por Carlos Augusto de Almeida, Maria dos Anjos Abrantes Marques de Oliveira e Oscar D´Ambrosio, na presença da Comissão Organizadora composta pelo presidente Oswaldo Nuno Gallo, vice-presidente Cristian Samuel e Silva Mikalauskas, tesoureira Fabiana da Silva Leme, coordenadora Elaine da Conceição Teixeira e secretário Ivair Wenceslau de Jesus Filho. Eles decidiram pela seguinte premiação:

 

Categoria Pintura: Medalha de ouro para a obra “Algum Lugar no Passado”, de Maria Celeste de Souza Barbosa; medalha de prata para a obra “Abstrato Horizontes”, de Fernando Feierabend; e medalha de bronze para a obra “Soul Star II”, de Maria Iolanda dos Santos Marques Cimino.

Categoria Escultura: Medalha de ouro para a obra “Remadores”, de Fernando Nacarato; medalha de prata para a obra “Cottoco”, de Alexandre Bona; e medalha de bronze para a obra “Ainda há Canoas?”, de Licida Carolina Negro Vidal.

Categoria Técnica Mista: Medalha de ouro para a obra “Casário Amazônico”, de Jorge Luiz Mendes medalha de prata para a obra “Dos Caminhos I”, de Katia Guimarães Zirnberger; e medalha de bronze para a obra “Interestelar”, de Monica Ferreira de Morais Siqueira.

Categoria Instalação: Medalha de ouro para a obra “Conecte-se”, de Fatima Lais Figueiredo; medalha de prata para a obra “A Bola”, de Natalia da Silva Caseiro; e medalha de bronze para a obra “Ella”, de Fátima Lais Figueiredo.

Categoria Desenho: Medalha de ouro para a obra “O Amor no Tempo do Cólera”, de Marcio de Andrade Pannunzio; medalha de prata para a obra “Amor no Tempo do Cólera”, de Marcio de Andrade Pannunzio; e medalha de bronze para a obra “Príncipe de Astúrias”, de Gilvani de Almeida.

Categoria Fotografia: Medalha de ouro para a obra “A Pesca na Ilha”, de Rita Caruzzo; medalha de prata para a obra “Cisne Branco”, de Marco Antônio Yamin; e medalha de bronze para a obra “Mozaico Arboreo”, de Edson dos Santos.

Categoria Gravura: Medalha de ouro para a obra “Urbe XXV” de Omar dos Santos Filho e medalha de prata para “Retratos Impertinentes”, de Marcio de Andrade Pannunzio.

Categoria Pintura Infantil: Medalha de ouro para a obra “Sem título”, de Nôa Ferreira Tietzmann; medalha de prata para a obra “Paisagem” de Bruno Joaquin; e medalha de bronze para a obra “Bailarina”, de Renata Oliveira.

Categoria Pintura Juvenil: Medalha de ouro para a obra “Releitura de Waldemar Belisário”, de Mariana Andrade Almeida; medalha de prata para a obra “Releitura de Waldemar Belisário”, de Vitória Maria de Oliveira Arcango; e medalha de bronze para a obra “Bailarina”, de Renata Oliveira.

Troféu: O Troféu Waldemar Belisário 2017 foi para a obra “UBER XXV”, de Omar dos Santos Filho.

Menções Honrosas: Houve Menção Honrosa na Categoria Pintura para as obras: “Alguém exatamente como você”, de Fernando Feierabend e “Santa em azul”, de Bernadete de Lourdes; Categoria Escultura para “Peixe Calota”, de Fernando Nacarato; Categoria Fotografia para  “Semana de Vela de Ilhabela”, de Marco Antônio Yamin; Categoria Pintura Infantil para “Mundo dos Doces”, de Kiara Zanzini e “Hibisco em Meu Jardim”, de Nayad Garces R. Silva; Categoria Pintura Juvenil para “Releitura de Waldemar Belisário” de Manu Rohue e “Píer do Sol” de Maria Eduarda.

Deixe um Comentário