Caraguatatuba Cultura

Arquivo Municipal quer envolver população na importância de sua existência

Historiadora Denise Lemes, responsável pelo Arquivo Foto: J.C. Curtis/ Fundacc

A programação da Semana de Arquivos ocorre de 4 a 8 de junho e conta com palestra, exposição, documentários e visitas

Por Adriana Coutinho

Para quem quer conhecer um pouco mais sobre a história de Caraguá e como estão sendo tratadas as fotos e documentos doados pelos moradores ao longo de décadas, nesta semana poderá conferir de perto.

O Arquivo Municipal “Arino Sant’Ana de Barros” de Caraguatatuba participa de 4 a 8 de junho da II Semana Nacional de Arquivos: Governança, Memória e Herança (CONARQ) e da Semana do Meio Ambiente (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e PESM) com uma programação bem diversificada.

O resultado alcançado pelo Arquivo Municipal pode ser conferido no evento “Governança, Memória e Herança” de segunda-feira (4) até sexta-feira (8) deste mês, com exposição, apresentação de documentários, visitas técnicas e palestra, tanto em seu espaço, como em locais parceiros da instituição.

A historiadora Denise Lemes, responsável técnica pelo arquivo há 14 anos, conta que participar da Semana de Arquivos é uma maneira de valorizar, tornar público e dar acesso aos projetos realizados pela instituição.  “Houve muito investimento e trabalho incansável no decorrer dos anos e fomos até 2016, uma referência no estado de São Paulo”, enfatiza.

Abrindo a programação, a Exposição “Um olhar ambiental” fica aberta a visitação no PESM – Parque Estadual da Serra do mar – Núcleo Caraguatatuba, de 4 a 8 de junho, em comemoração à Semana do Meio Ambiente, em parceria com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e PESM. Ainda no parque acontece a Palestra “Arquivo Histórico – Patrimônio Ambiental” com a historiadora Denise Lemes, na sexta-feira, às 14h. A entrada é franca.

No mesmo período, de 4 a 8 de junho, o público poderá conferir documentários do Projeto História Oral “Recontando Caraguá” – acervo de gravações de depoimentos sobre “causos e lendas” da cidade e assuntos que contam a história do município, como o rio Juqueriquerê, produção da farinha de mandioca e Patrimônio Imaterial; e também exposição de publicações do projeto, com sessões às 10h e às 15h.

Já na terça-feira (5) haverá visitas técnicas aos espaços e acervo, abertos ao público em geral e estudantes em dois horários, das 9h30 às 11h30 e das 14h30 às 16h30.

“É de extrema importância que a população se aproprie do conteúdo e projetos do arquivo, para que este se fortaleça enquanto responsável pela guarda e preservação dos documentos oficiais e da história do município, pois é importante fonte de informação, peça-chave para a melhoria da boa governança do município. Mantemos informações sobre os atos governamentais, solução de questões administrativas, econômicas e jurídicas, bem como informações sobre saúde, educação, meio ambiente, raízes históricas do município, festas e costumes regionais”, enfatiza Denise Lemes.

O Arquivo Municipal recebe documentos produzidos e acumulados por órgãos públicos municipais no exercício de suas atividades, ou seja, pelos poderes Executivo e Legislativo, representados, respectivamente, pela prefeitura e pela câmara dos vereadores, em decorrência de suas funções administrativas e legislativas.  Nesse sentido, o arquivo público municipal destaca-se como um órgão indispensável para o planejamento, controle, transparência, eficácia e efetividade da administração municipal.

O Arquivo está situado no Polo Cultural e Educacional “Profª. Eloiza Andrade Antunes”- Rua Santa Cruz, 396, no centro de Caraguá. Escolas e grupos interessados devem agendar as visitas técnicas e sessões dos documentários pelo telefone (12) 3897-5662.

Deixe um Comentário

O Tamoios News isenta-se completamente de qualquer responsabilidade sobre os comentários publicados. Os comentários são de inteira responsabilidade do usuário (leitor) que o publica.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.