Cultura São Sebastião

Artista sebastianense, Isabel Galvanese, abre exposição em São Paulo

Isabel integra o grupo “Desenho Vivo” de Antônio Carelli

 

Por Adriana Coutinho

Isabel Galvanese mostra “EntreRelevos”, sua exposição individual em São Paulo a partir das 19h desta quinta(28) no Clube Athletico Paulistano e a visitação segue até 22 de julho.

As 24 obras entre mosaicos, relevos em cerâmica – arte mural e desenhos, são resultado de 15 anos de trabalho e estudo, observação da natureza, história da arte e suas influências. Galvanese integra o grupo “Desenho Vivo”, de Antônio Carelli há 19 anos.

Suas obras em mosaicos apresentam relevos, texturas e detalhes, que são produzidos individualmente e colocados no forno na busca de tonalidades. “É como se eu pintasse com o fogo”, revela. Quando prontas, as partes são montadas, como num quebra-cabeças. São flores, animais e cenas caiçaras que traduzem o mundo que envolve a artista. “Os cortes que separam também unem, esse é o paradoxo dos EntreRelevos”, comenta.

Galvanese nasceu em São Paulo e desde 1991 mora em São Sebastião. Bióloga, ceramista, desenhista, ilustradora, escritora – vários saberes se aglutinaram na artista. O olhar da bióloga se deixa capturar pelas folhagens, animais da Mata Atlântica que tanto conhece e convive; os ouvidos, pelas histórias, memória dos caiçaras.

A cerâmica entrou em sua vida em 1996, recebeu orientação de Mieko Ukeseki, de Cunha e desde 1999 participa do grupo Desenho Vivo. A partir de 2013 começa a ilustrar livros infantis e produz para crianças, tendo o mestre Carelli por personagem. Tem outras publicações. Trabalha em ateliê próprio produzindo cerâmica utilitária e artística de alta temperatura. Tem um de seus murais instalado na Avenida da Praia, em São Sebastião

“A exposição de Isabel e suas múltiplas referências, revela a existência entre nós de um poeta das artes plásticas. Uma arte mural que do figurativo ao abstrato incorpora em seus temas o acidental num caminhar para uma expressão inovadora”, aponta o artista e mestre Carelli.

Ana Dias fez exposição, recentemente, na Holanda

Grupo Desenho Vivo – Conduzidos pelo artista plástico Antônio Carelli, um grupo se reúne semanalmente em seu ateliê há duas décadas para desenhar e estudar história da arte em meio à mata atlântica. E está frutificando. Carelli, artista brasileiro de grande trajetória, casado com a artista plástica caiçara, Sandra Mendes (in memorian), colocou a região na rota artística do país há mais de 30 anos, quando instalou-se em Caraguá. Seus projetos “Arte Litoral Norte”, curadoria de exposições, cursos e a implantação da arte cerâmica, incentivou a criação de núcleos além de seu projeto “Desenho Vivo”, onde compartilha seu saber com outros artistas.

Os artistas – Os integrantes do núcleo são da região de São Paulo e apresentam suas obras por aí – Ana Dias, arquiteta, após se casar, vive na Suiça e expôs suas pinturas na Art Laren 2018, na Holanda em junho, a convite da galeria de arte New Place. Já Rafael Marotti, levou sua exposição “Relações” para a galeria Cândido Portinari, dentro da Escola Municipal Cynthia Cliquet Luciano, na Enseada, São Sebastião. Suas 12 obras, releituras de grandes pintores produzidas em esferográficas coloridas foi proposital – para lembrar que arte se faz com o que se tem. Edson Macedo, implantou há poucos meses, o Estúdio de Arte & Design, com aulas de desenho, pintura e escultura em Caraguá. Exposições e prêmios como o Mapa Cultural Paulista integram o currículo do artista.

 

Deixe um Comentário

O Tamoios News isenta-se completamente de qualquer responsabilidade sobre os comentários publicados. Os comentários são de inteira responsabilidade do usuário (leitor) que o publica.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.