Cultura Ilhabela

Orquestra de Sopros e Percussão de Vermelhos realiza 1° ensaio aberto

foto: Divulgação. Almir Clemente durante ensaios da Banda OSP

Por Ivânio de Abreu

A Orquestra de Sopros e Percussão de Vermelhos (OSP) realiza o primeiro ensaio aberto ao público neste sábado (18) às 9h, no Centro Cultural Baía dos Vermelhos, no Sul da cidade, bairro Ponta da Sela. O objetivo é promover a interação entre os integrantes do grupo e seus familiares e a comunidade. No local estão implantados o Teatro de Vermelhos e o Anfiteatro da Floresta – onde é realizado o festival anual “Vermelhos – Música e Artes Cênicas”, cuja primeira edição ocorreu em 2015.

Na música, o Instituto Baía dos Vermelhos, vislumbra o desenvolvimento de atividades focadas na educação e profissionalização de jovens e adolescentes. Essa percepção conduziu à idealização do projeto da OSP, que se baseia na estrutura de uma Banda sinfônica e envolve o trabalho, de um lado, de jovens e adolescentes iniciantes na música e, de outro lado, de músicos profissionais com interesse em participar das atividades didáticas desenvolvidas nos encontros e ensaios dos integrantes do projeto.

Jovens e musicos experientes ensaiam as terças e sábados alternados

Essa orquestra, já chamada de OSP Vermelhos, se divide em atividade de ensaios e estudos, com 35 integrantes que se encontram semanalmente. Esses encontros têm representado um aprendizado para seus participantes, desde o seu Regente, maestro Almir Clemente, aos integrantes que agora iniciam sua caminhada no universo da música.

Para Clemente, participar desse projeto é algo gratificante e estimulante.  “Ter a luz de conseguir reunir estas pessoas é uma sensação plena de realização sentindo que todos estão na mesma sintonia. Este grupo reúne alguns profissionais e muitos jovens e adolescentes ainda em fase de aprendizado, o nosso ambiente é de paz, união e compartilhamento de experiências e de ajuda, sendo o melhor de tudo, o resultado, todos fazendo música, dando o melhor de si, tornado o ambiente leve e agradável”.

O maestro esta envolvido no projeto desde julho deste ano, às vésperas do festival  Vermelhos edição 2017 do qual participou com seu quarteto de jazz, e quando iniciou a conversar com o Samuel MacDowell, diretor geral do Instituto Baía dos Vermelhos.  “Em meados de setembro eu estava com o elenco montado e iniciamos os ensaios a cerca de cinco semanas. Para mim além de plena satisfação é uma enorme realização”, confessa Clemente.

As pessoas que forem prestigiar o ensaio poderão assistir o desenvolvimento de uma atividade em plena Mata Atlântica, no nascimento e início da criação de um Grupo Musical que reúne integrantes das quatro cidades do Litoral Norte.

O Instituto Baía dos Vermelhos começa, com isto, a realizar o seu objetivo de formação de um Grupo estável e que seja capaz de oferecer aos músicos as oportunidades de estudo, formação e desenvolvimento profissional, incluindo a futura organização de espetáculos musicais a partir das peças estudadas e ensaiadas.

 

Deixe um Comentário

O Tamoios News isenta-se completamente de qualquer responsabilidade sobre os comentários publicados. Os comentários são de inteira responsabilidade do usuário (leitor) que o publica.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.