Caraguatatuba Cultura

Secretária-adjunta da Cultura discute Economia Criativa com autoridades da região

Patrícia Penna esteve na tarde de quinta-feira (28) em Caraguatatuba

Por Adriana Coutinho

A secretária-adjunta da Cultura do Estado de São Paulo, Patrícia Penna, esteve na tarde de quinta-feira (28), na sede da Fundação Educacional e Cultural de Caraguatatuba (Fundacc), reunida com autoridades e artistas do Litoral Norte.

Marcaram presença o presidente da Câmara de Caraguatatuba, Tato Aguilar, na ocasião, representando o prefeito Aguilar Junior; Pedro Paulo Teixeira, presidente da Fundart; Nuno Galo, secretário de Cultura de Ilhabela/Fundaci; e Hamilton Pacheco, vice-prefeito de São Sebastião. Amador Marcondes, representou a Dirigente Regional de Ensino, professora Edina Paula Roma Teixeira.

O público e autoridades foram recepcionados pela presidente da Fundacc, Silmara Mattiazzo e equipe. A Sócia fundadora do Tamoios News, Traud Rennert, também prestigiou o evento. O portal foi um dos apoiadores do encontro.

O objetivo da visita foi divulgar ao público presente, o evento Futuro na Cultura, previsto entre os dias 10 e 11 de agosto no Memorial da América Latina.  “Será o momento em que a economia criativa e a inovação serão debatidas com representantes do setor público, empresários e universidades, além de produtores culturais e formadores de opinião. O objetivo é reunir inteligências e movimentos dos setores criativos para desenvolver as políticas públicas no Estado”, enfatizou Penna.

Além dos painéis, o evento no Memorial terá ainda apresentações artísticas, intervenções com Realidade Virtual e Aumentada, mostra de startups da cultura e um hackathon (evento que reúne jovens desenvolvedores para ampliar o acesso à plataforma SP Estado da Cultura).

Sobre a Economia Criativa – O trabalho com economia criativa foi iniciado ainda pelo governador Márcio França quando, então vice-governador, esteve à frente da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado. Na ocasião, foram criadas as Etecris (Escolas Técnicas de Economia Criativa), em que os alunos saem com MEI formalizadas e Plano de Negócio para que possam apresentar a investidores.

“O Estado pode e deve colaborar para desenvolver o potencial criativo existente nas cidades”, afirma a secretária-adjunta da Cultura Patrícia Penna, que está à frente desse tema na Secretaria. Penna acrescenta ainda que a discussão é mais do que oportuna, em função da crise econômica pela qual passa o país e que as empresas devem se envolver nesses projetos por meio dos editais que estão disponíveis.

Deixe um Comentário

O Tamoios News isenta-se completamente de qualquer responsabilidade sobre os comentários publicados. Os comentários são de inteira responsabilidade do usuário (leitor) que o publica.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.