Educação

Sem cartão escolar, pais compram material dos filhos e reclamam do novo sistema adotado

Prefeitura alegou atrasos no processo licitatório; Segundo administração, escolas estão fornecendo todo o material do apoio aos estudantes

Por Rafael César, de São Sebastião

Os pais de alunos da rede pública de ensino de São Sebastião vêm reclamando da demora na entrega do cartão escolar, que veio para substituir os kits que eram entregues até o ano passado. As aulas começaram no dia 13 de fevereiro e a maioria dos pais teve que pagar do próprio bolso para investir na compra do material escolar dos filhos.

“Fui na mesma papelaria em que um vereador me indicou e o preço de tudo que eu comprei ficou em R$ 129. Realmente, não consigo entender o porquê de tanta demora para a liberação desta verba. Eu ainda tenho condições e quem não tem vai fazer o que? Quando inventaram essa mudança no sistema deveriam ter pensado nisso”, reclamou o funcionário público, Cássio Murilo Furtado.

Outra pessoa que não está feliz com a situação é a diarista, Thabatha Anderson, 40. A doméstica não tem renda fixa e se sente muito afetada com a situação. “Os professores ainda não pediram nenhum tipo de material, pois acho que a prefeitura impôs isso. O que mais me deixa indignada foi uma parte da lei, que determinar que o município não é obrigado a fornecer as mochilas”, concluiu.

Ela afirma ainda que tem conhecidos no bairro sem condições de comprar o básico para seus filhos e dependem do material fornecido pela prefeitura. A mochila de sua filha acabou sendo dada de presente por um amigo e, para não chegar na escola sem nenhum material, a mãe comprou apenas dois cadernos, caneta e lápis.

Outro lado – Ao Tamoios News, a Prefeitura de São Sebastião confirmou que houve atraso no processo de licitação da empresa responsável pelos cartões.

Em nota, a administração municipal afirmou que as escolas estão fornecendo todo material de apoio aos estudantes.

“Por ser um modelo novo de fornecimento de material escolar aconteceram alguns atrasos. A prefeitura lamenta e informa que está trabalhando para acelerar todos os processos licitatórios”, disse.

Deixe um Comentário