Notícias São Sebastião

Publicitário italiano morre em cachoeira na Barra do Una

Foto: Divulgação. Página de Duccio Cipriani nas redes sociais

Equipe de trabalho de Cipriani descreveu o publicitário como “uma pessoa cheia de vida, um líder inspirador, otimista nato. Apaixonado pela natureza e com grande espírito de equipe”

 

Por Ivânio de Abreu

O publicitário Italiano Duccio Cipriani, 37 anos, morreu após cair em uma cachoeira na Barra do Una, Costa Sul de São Sebastião, durante o feriado do Dia da Consciência Negra. Cipriani teria escorregado nas pedras e caiu, sendo levado pela correnteza da cachoeira, no domingo (19). Ele estava com dois amigos, um correu para pedir ajuda, enquanto o outro tentava acompanhar Cipriani pela margem.

Os moradores em trabalho voluntário, equipes da Defesa Civil e Corpo de Bombeiros realizaram as buscas ainda no domingo até às 19h30h, mas não conseguiram localizar o rapaz. O local é considerado de difícil acesso. Segundo os bombeiros, no dia do incidente estava chovendo, o que dificultou as buscas.

As ações foram retomadas às 7h da manhã dessa segunda-feira (20), e com o auxilio de mergulhadores do Corpo de Bombeiros o turista foi encontrado por volta das 11h. O homem foi reconhecido pelos amigos ainda no local e encaminhado ao Instituto Medico Legal (IML).

Cipriani era de Verona, cidade italiana da região do Vêneto, e estava há três anos em São Paulo, onde trabalhava em uma agência Publicitária, a qual era fundador e líder. A reportagem procurou a equipe de trabalho de Cipriani, que descreveu o publicitário como uma pessoa cheia de vida, um líder inspirador, otimista nato. Apaixonado pela natureza e com grande espírito de equipe.

De acordo com a amiga Mariana Veiga, 36 anos, “ele era gentil, amoroso, vegano, um ser humano fora do comum. Que ele vá leve, como era sua personalidade, mas peço as Deusas e Deuses que eu tenha sorte de estar com ele novamente em outro tempo ou vida”.

O capitão do Corpo de Bombeiros, Newton Kruger recomenda que as pessoas não nadem em cachoeiras e lagoas, por não conhecer as características do local. Além de buscar pontos de nado e mergulho em que exista a presença de um salva-vidas.

Deixe um Comentário

O Tamoios News isenta-se completamente de qualquer responsabilidade sobre os comentários publicados. Os comentários são de inteira responsabilidade do usuário (leitor) que o publica.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.