Turismo Ubatuba

Turistas reivindicam melhorias estruturais em Ubatuba

Foto: Raell Nunes/TN. Mirante da Praia Grande, em Ubatuba

Prefeitura diz que está buscando convênios e repasses para investimento na cidade

Por Raell Nunes

Alguns turistas que visitam Ubatuba e usufruem das belezas naturais que a cidade proporciona estão reivindicando melhorias estruturais no municipio.

Conforme comentários, há muitos buracos nas estradas, falta de cuidado com as praias e pouca atenção do poder público quanto ao saneamento básico. Ainda dizem que em algumas localidades estão se formando “favelas”.

Os visitantes também alertam o fato de Ubatuba ter belas praias, porém, muitas estão com bandeira vermelha da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB).

Outro fato que deixa os turistas indignados é a quantidade de lixo deixada nas praias – muitas vezes pelos próprios visitantes. Mas eles explicam que isso ocorre devido à falta de lixeiras nos arredores das praias.

Maria Angelica Caldas Uliana tem uma casa de veraneio em Ubatuba, próximo ao Maranduba. Nas palavras dela, o maior problema é que a cada ano o número  de turistas aumenta e a cidade não está preparada para receber bem o visitante, e não tem estrutura.

“O que mais acontece na temporada é a bandeira vermelha da CETESB, onde muitas de nossas praias ficam impróprias devido ao esgoto jogado em nossos rios e afluentes que deságuam no mar. A cidade deixa a desejar no que se refere a saneamento básico”, relata.

Relativo ao lixo, a turista diz que existe um descaso total. “As lixeiras são impróprias para se armazenar lixo, que fica exposto a céu aberto, onde os urubus o jogam para fora das mesmas ficando assim espalhado pelas vias públicas”, conclui Maria.

Outra reclamação é quanto à formação de “favelas” em locais de mata fechada ou serra. Segundo o depoimento do visitante Márcio Ferreira, que tem casa no Lázaro, Ubatuba é rica em Mata Atlântica, mas seu futuro está ameaçado.

Ele reclama da formação de ‘favelas’ nos pés de serra, dentro de matas fechadas.

Prefeitura – Em nota enviada ao Tamoios News, a Prefeitura diz que o prefeito Délcio Sato (PSD), fazendo um balanço dos 500 dias de governo, reforçou a questão das chuvas, que prejudicaram a execução de vários serviços de infraestrutura, e lembrou que a administração está buscando convênios e repasses para investimento.

No que tange às estradas em condições desfavoráveis, a administração municipal informa que de dezembro a março de 2018 foram utilizados cerca de 200 metros cúbicos de massa asfáltica para Operação “Tapa Buraco” e recapeamento de algumas ruas.

Na última semana, também, houve a assinatura de convênio para liberação de recurso direto pela Secretaria de Planejamento  do Estado, cuja verba será, exclusivamente, destinada para recapeamento e pavimentação.

A primeira parcela, no valor de R$ 400 mil, sai 30 dias após expedição da ordem de serviço. A segunda e a terceira, no valor de R$ 800 mil cada, serão pagas 30 dias após a conclusão das etapas. A programação e as vias contempladas ainda serão divulgadas.

Sobre a questão do esgoto, a Prefeitura aguarda ampliação do sistema de coleta e tratamento de esgotos pela Sabesp, o qual está em tratativa final para início do plano de negócio da companhia.

Com relação as áreas desmatadas em que são identificadas construções irregulares, a Secretaria de Arquitetura e Planejamento Urbano promove um trabalho de fiscalização e está procurando alternativas para conseguir expandir seu trabalho, uma vez que o setor de posturas tem o quadro de funcionários reduzido e, também, necessita de transporte para operar.

1 Comentário

  • Tem também a iluminação pública.
    Ubatuba vive um verdadeiro apagão.
    A quantidade de lâmpadas queimadas assusta qualquer um.
    O múnico em termos de administração pública está abandonado.

Deixe um Comentário

O Tamoios News isenta-se completamente de qualquer responsabilidade sobre os comentários publicados. Os comentários são de inteira responsabilidade do usuário (leitor) que o publica.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.