Fiscalização Polícia

Força tarefa faz Operação Especial na zona sul da cidade

divulgação

Treze estabelecimentos são fiscalizados nesta quinta (5)

Por Salim Burihan

Uma força tarefa composta por policiais civis e militares e fiscais da prefeitura iniciou uma operação especial em bairros da zona sul de Caraguá.

Segundo o delegado seccional, Múcio Alvarenga, a operação tem como objetivo reduzir a incidência de crimes na região.

Delegado seccional Múcio Alvarenga, coordenando a operação na região Sul.

Os bairros da região sul, segundo o delegado seccional, são responsáveis por 72% dos homicídios e crimes de receptação de produtos roubados ou furtados na cidade.

As blitzes estão sendo feitas por delegados, investigadores e policiais militares, com apoio da prefeitura local.

No período da manhã, cinco estabelecimentos foram fiscalizados nos bairros do Travessão e Barranco Alto.

Outros oito estabelecimentos estão sendo fiscalizados agora à tarde. Está sendo verificada a documentação dos estabelecimentos e a procedência dos produtos encontrados.

Num deles, conhecido como Sucata do Paraíba, a polícia encontrou carne de vaca armazenada dentro de um freezer, que não funcionava.

Também, segundo a polícia, teriam sido localizadas no local, panelas furtadas de uma escola municipal da cidade.

MP

Segundo o delegado seccional, Múcio Alvarenga, todas as irregularidades e autuações serão encaminhadas ao Ministério Público.

A operação também irá fiscalizar outros comércios, como bares e lanchonetes. Os estabelecimentos que não estiverem regularizados poderão ser fechados  pela prefeitura.

A operação, em sua próxima etapa, também envolverá representantes do Conselho Tutelar da cidade e a Comad(Comissão Municipal de Combate as Drogas) e representantes das escolas municipais e estaduais.

“Todos, em suas atribuições, vão colaborar para que a cidade tenha mais segurança”, adiantou o delegado seccional.

No mês passado, uma pesquisa a nível nacional colocou a cidade de Caraguá como a mais violenta do estado de São Paulo.

A partir da repercussão da notícia, o prefeito Aguilar Júnior, reuniu-se com representantes das polícias civil e militar para traçar um plano de ação de combate à violência.

O prefeito tenta, junto ao governo do estado, o aumento do efetivo da PM local, bem como, a implantação de uma base da corporação na região Sul.

Há duas semanas, as autoridades monitoram pelas redes sociais a realização de festas funk na cidade. Uma delas foi impedida de ser realizada no bairro do Morro do Algodão.

 

Deixe um Comentário

O Tamoios News isenta-se completamente de qualquer responsabilidade sobre os comentários publicados. Os comentários são de inteira responsabilidade do usuário (leitor) que o publica.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.