Política São Sebastião

Reinaldinho devolve R$ 4 mi à Prefeitura e faz a maior economia da história do Legislativo

Fotos: Leonardo Rodrigues/TN

Por Leonardo Rodrigues

O presidente da Câmara Municipal, Reinaldo Alves Moreira Filho (PSDB) estima devolver até o próximo dia 28, cerca de R$ 4 milhões aos cofres da Prefeitura de São Sebastião. Com isso, Reinaldinho consegue a façanha de fazer a maior economia da história do Legislativo sebastianense. Na manhã dessa quarta-feira (13), ele realizou uma coletiva de imprensa para fazer um balanço de seu primeiro ano a frente da Casa de Leis.

Na retórica, Reinaldinho abusa de termos como economia, transparência e a reforma administrativa como base para afirmar que conseguiu atingir 90% dos objetivos pretendidos quando assumiu a direção da Casa. Ele afirma que os trabalhos para apertar os cintos da Câmara Municipal quanto aos gastos não é movido por qualquer ordem judicial. “Trata-se de bom senso. Óbvio que há alguns apontamentos, mas não há decisão (judicial). Estamos apenas nos adequando às necessidades”.

Em sua defesa Reinaldinho apresenta números que apontam economicidade. Segundo ele, o aproveitamento de servidores efetivos em 70% dos cargos de diretoria gerou economia de R$ 553 mil. Com a reforma administrativa, e a extinção de 60 casos, sendo desses 51 comissionados promove  um enxugamento de R$ 864 mil.

Judiciário – O chefe do Poder Legislativo atribui parte do sucesso de sua presidência à estratégia de manter diálogo constante com os outros Poderes – principalmente o Judiciário. “Não quero sair como herói, só quero sair sem processo”, brinca.

Reinaldinho ostenta ainda o fato de que este ano não houve registro de inquérito civil. “Não houve nenhum questionamento sobre licitações da Casa”, afirma ao ressaltar também que em todos os processos licitatório, nenhum foi por modelo ‘carta-convite’, mas por meio de pregões.

Cassação e Polícia Federal – Ao ser questionado se os processos que pedem a cassação do prefeito Felipe Augusto (PSDB) ameaçaria o Governo Municipal, e a relação com o Legislativo, Reinaldinho diz lamentar que questões ainda ligadas às eleições de 2016 se “arrastem”. Contudo, considera que Felipe Augusto não pode dar ouvidos a especulações e tem que deixar seus advogados cuidarem do trâmite processual, enquanto foca na administração da cidade. “Ele não pode parar a cidade até ser julgado”.

Reinaldinho reafirma a importância da harmonia entre os três Poderes, para que a cidade não sinta os reflexos de processos longos na Justiça. “Não posso puxar a corda para um lado, o prefeito para outro, e o Judiciário para outro. Temos que puxar todos para a mesma direção”, fala ao citar o bem estar e desenvolvimento do município.

Ele não descarta novas ações da Polícia Federal em São Sebastião. Reinaldinho faz referência às recentes ações ligadas a Operação Torniquete. “O que aconteceu na cidade, não duvido que aconteça de novo, a mesma força, com um tema diferente”, considera.


Oposição – Perguntado se a economia na Câmara, a aprovação da reforma administrativa traduzia também um bom relacionamento com os vereadores – em especial os da oposição, como Ernaninho (PSC), ligado a antiga Admisnitração, e o professor Gleivison (PMDB), Reinaldinho diz que sim. Sobre o filho do ex-prefeito, Reinaldinho descreve ter uma relação próxima, boa e de respeito com Ernaninho.

Já a Gleivison, a descrição é mais cautelosa. “Há o respeito de trabalho. Não há proximidade pessoal, mas isso não é exigido em trabalho”, pontua. Segundo ele, vale ressaltar que oposição ao prefeito não se traduz necessariamente a oposição ao presidente da Câmara.

Por fim, Reinaldinho destaca como conquistas de seu primeiro ano de gestão, a regulamentação da Lei de Acesso à Informação, e o Serviço de Informação ao Cidadão (SIC) que será implantado a partir de Janeiro.

Deixe um Comentário

O Tamoios News isenta-se completamente de qualquer responsabilidade sobre os comentários publicados. Os comentários são de inteira responsabilidade do usuário (leitor) que o publica.