Política São Sebastião

Servidores ocupam a Câmara para reivindicar reajuste dos salários

Foto-Divulgação

Sem proposta da prefeitura, os trabalhadores de São Sebastião protestam e cogitam paralisação para 12 de junho

 

A Campanha Salarial dos funcionários da Prefeitura de São Sebastião continua. Sem uma contraproposta, apenas com uma previsão de reajuste em setembro por parte da Prefeitura, os servidores realizaram uma manifestação na noite desta última terça-feira (15), percorrendo as ruas do centro da cidade e ocupando a Câmara, onde foram cobrar apoio dos vereadores.

Em assembleia, em frente à Câmara, os servidores decidiram realizar uma  paralisação dos serviços públicos no dia 12 de junho, caso o prefeito não conceda as reivindicações até a data-base de maio.

“Nós esperamos que a administração cumpra com as promessas feitas para o servidor. A falta do reajuste causa um impacto devastador no orçamento de todos e principalmente, para aqueles que recebem salários menores. Cobramos de todas as administrações a valorização e respeito que merecemos”, disse a presidente do Sindserv, Audrei Guatura.

Além do reajuste, os servidores cobram aumento dos vales alimentação e refeição, adicionais devidos, implantação de estatutos específicos e do Plano de Cargos, bem como demais direitos que constam na Pauta de Reivindicações entregue ao prefeito em março deste ano. .

Reivindicações – O índice de reajuste salarial se refere a 3,5% (índice inflacionário de acordo com a reposição do funcionalismo público estadual este ano), mais 5% (reposição das perdas salariais de 20% escalonadas em quatro anos em 2017), 2,5% (antecipação da metade das perdas que seriam pagas em Ano Eleitoral) e 9,5% de ganho real.

A categoria também pleiteia que o reajuste do Vale Alimentação seja extensivo a todos os trabalhadores e do Vale Refeição seja estendido aos professores, aos servidores que trabalham em escala e à Fundação de Saúde Pública de São Sebastião.

Prefeitura – A prefeitura de São Sebastião informa, através de nota, que continua em estudos acerca das reivindicações do Sindserv. E que avalia a melhor forma de continuar seu trabalho de valorização do servidor público, que é uma das metas desta gestão, quem em 2017 realizou o aumento e correção nos salários defasados de 12,72%, o maior do Vale do Paraíba e Litoral Norte.

Deixe um Comentário

O Tamoios News isenta-se completamente de qualquer responsabilidade sobre os comentários publicados. Os comentários são de inteira responsabilidade do usuário (leitor) que o publica.