Litoral Norte Polícia

Jovens relatam “desespero” durante tiros na festa funk

PM tenta apoio das prefeituras para definir local seguro para encontro de jovens

Por Salim Burihan

Jovens que participavam da festa funk na Praia do Camaroeiro, na madrugada de sábado para domingo (3), relatam o desespero que tomou conta de todos, durante os disparos que feriu três deles.

“Estávamos todos alegres, conversando e dançando. Havia centenas de jovens. De repente, começou uma correria muito grande. Quando diminuíram o volume da música, foi possível ouvir os tiros”, contou o jovem I, que estava no local.

Segundo ele, com os disparos, muitos jovens correram em direção à praia. “A gente não sabia de onde vinham os tiros, se vinham do meio da multidão ou da rua de cima, próximo aos mirantes”, contou.

Segundo A., o desespero foi um desespero muito grande. “Ficamos com muito medo, pois estávamos ali, apenas para se divertir. Não esperava que fosse ter confusão ou tiroteio. A partir de agora, a gente vai procurar evitar essas festas. Ficou perigoso”, relatou.

Na festa ocorrida na madrugada de sábado para domingo, três jovens ficaram feridos: J.C.C., de 18 anos, morador do Barranco Alto; G.R.L., de 16 e J.R.B., de 15, ambos moradores do bairro Casa Branca.

Segundo informações, os três permanecem internados na Santa casa, sendo que J.C.C, atingido com três tiros, em estado mais delicado.

A polícia civil investiga o caso. Tenta identificar o homem, conhecido como “Pescoço”, que teria sido o autor dos disparos.

A polícia suspeita, que os disparos foram provocados, devido a uma possível discussão ou rixa entre os jovens. Segundo a PM, foi a primeira vez que ocorreu disparos em uma festa ao ar livre na cidade.

Segurança

O comandante do 20º Batalhão da Polícia Militar, tenente coronel Eduardo Pereira, disse ontem, que tenta com as prefeituras de Caraguá e São Sebastião, definir um local para que os jovens possam participar de festas ao ar livre com mais segurança.

Comandante do 20º BPMI, Eduardo Pereira, quer local seguro para jovens

Segundo, o comandante, essas festas são comuns nas duas cidades e tem causado muitas reclamações, devido ao barulho e consumo de drogas e álcool. Em São Sebastião, o encontro dos jovens é na Praça da Vela.

“Em Caraguá, eles se reuniam, inicialmente, no deck da praia; depois, atrás do museu; e, agora, se reúnem no Camaroeiro. Temos que parar essa migração e definir um local onde eles possam se reunir com segurança. A PM se fará presente para impedir o uso de drogas, bebidas e possíveis confusões”, disse.

Segundo ele, s jovens possuem poucas opções de entretenimento na região, por isso, programa esses encontros através das redes sociais. Precisamos, definir um local para eles se encontrarem, sem prejuízo as demais pessoas, sem desordem pública e consumo de drogas e álcool”, finalizou.

 

Deixe um Comentário

O Tamoios News isenta-se completamente de qualquer responsabilidade sobre os comentários publicados. Os comentários são de inteira responsabilidade do usuário (leitor) que o publica.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.