Litoral Norte Meio Ambiente

Cerca de cinco mil imóveis “colaboram” com a poluição de praias e rios na região

Protesto feito por ambientalistas na praia do Itaguá, em Ubatuba.

Por economia, proprietários evitam conectar esgoto doméstico na rede da Sabesp, colaborando com a poluição das praias

 

Por Salim Burihan

Proprietários de 5 mil imóveis na região ainda não interligaram seus sistemas de esgoto doméstico à rede coletora da Sabesp, apesar de seus bairros serem atendidos pelo saneamento básico.

Isto quer dizer que o esgoto doméstico produzido nestas residências ou comércios são canalizados para fossas sépticas ou lançados indevidamente na rua, córregos ou rios.

Porque será que os proprietários não fazem a interligação, já que segundo a Sabesp, trata-se de um serviço gratuito realizado pela empresa?

Segundo consta, muitos não fazem a conexão por economia, ou seja, os imóveis pagam apenas pela água consumida da empresa. Como o esgoto é lançado em fossas ou em córregos, não existe cobrança pela Sabesp.

É verdade que a conta fica mais cara para quem consome água e utiliza o sistema de saneamento da empresa. O valor da conta dobra. No entanto, evita-se a poluição dos córregos e rios.

Em períodos de chuva, as fossas extravasam e o esgoto vai em direção aos córregos e rios, chegando a mar. Isso é um dos motivos da crescente poluição de nossas praias.

Trocando em miúdos, o barato- não coletar na rede de esgoto por economia, acaba saindo caro- polui as praias e isso provoca doenças nas pessoas.

Sabesp

Segundo a Sabesp, que garante ter investido continuamente em obras para melhorar o saneamento ambiental e a qualidade de vida nas quatro cidades do litoral norte, a melhoria dos índices de coleta e tratamento de esgoto, entretanto, passam também pela colaboração da população (fixa e flutuante), que precisa ligar a rede domiciliar de esgoto do imóvel à rede da Sabesp.

A companhia informa que orienta e fiscaliza como deve ser feita a solicitação para a ligação do imóvel à rede de esgoto, que é gratuita. O trabalho é realizado em parceira com os municípios, por meio da Vigilância Sanitária.

A empresa informa ainda que os números demonstram avanços nas conexões. Em 2015 eram mais de 13 mil casos de ligações factíveis na região. Atualmente, 4.707 imóveis ainda não fizeram as conexões.

São 1.931 imóveis em Caraguatatuba; 670 em Ilhabela; 1.465 em São Sebastião e 641 em Ubatuba. A empresa não informou se existe alguma penalidade para quem não interliga seu esgoto doméstico à rede municipal.

A empresa explica que as ligações podem ser solicitadas à Central de Atendimento da Sabesp, pelo telefone 0800 055 0195 ou na Agência de Atendimento mais próxima do imóvel. Os endereços das agências estão listados nas contas de água.

 

Deixe um Comentário

O Tamoios News isenta-se completamente de qualquer responsabilidade sobre os comentários publicados. Os comentários são de inteira responsabilidade do usuário (leitor) que o publica.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.