Litoral Norte Meio Ambiente

Secretaria do Estado coleta amostras de água e mexilhão após aparição de algas

Divulgação. Secretaria do Estado coletou amostras na Praia das Cigarras, Costa Norte sebastianense

A Cetesb acompanhou ocorrências identificadas por manchas marrom avermelhadas; A maior concentração foi detectada na costa entre Caraguatatuba e Ubatuba

 

A Coordenadoria de Defesa Agropecuária, da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, colheu esta semana amostras de água e mexilhão perna-perna, na praia das Cigarras, Costa Norte de São Sebastião. O atendimento ocorreu por meio do programa de animais aquáticos, em virtude da floração de algas ocorrida neste mês.

As amostras coletadas serão encaminhadas para análise de biotoxinas, no laboratório Laqua em Itajaí, Santa Catarina, e a análise microbiológica ao Instituto Adolfo Lutz. A fazenda pertence ao maricultor João Moraes, que apoiou a realização da colheita das amostras no local.

A Prefeitura de São Sebastião, por meio do Departamento de Pesca da Secretaria de Meio Ambiente (Semam), acompanhou a ação, que foi monitorada pela médica veterinária Simone Monteiro, da Semam, e contou com o apoio dos maricultores Jaime Moreira e Lidemberg Moura.

Cetesb – A Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) acompanhou no início do mês, a ocorrência de microalgas no Litoral Norte. Os casos foram identificados por manchas marrom avermelhadas, decorrentes de uma floração de dinoflagelados. A maior concentração foi detectada na costa entre Caraguatatuba e Ubatuba. Também tem sido observada a presença de elevadas densidades de microalgas do grupo diatomáceas, na Baixada Santista e Litoral Sul.

Contudo, a aparição dessas microalgas é considerada um fenômeno natural, cuja movimentação depende das condições atmosféricas e principalmente das correntes marítimas.

Assim, mesmo em praias consideradas próprias, a Cetesb não recomenda o uso das águas para banhos em locais onde a presença das manchas marrom avermelhadas forem detectadas, pois esses organismos podem provocar, quando presentes em altas densidades, irritação à pele.

Deixe um Comentário