Meio Ambiente Ubatuba

Protesto contra poluição: manifestantes colocam cruzes na Praia do Itaguá

Fotos: Divulgação

160 cruzes de madeira pintadas da cor preta mostram a insatisfação com políticas públicas voltadas ao meio ambiente

 


Por Raell Nunes

Um protesto contra a poluição em Ubatuba movimentou a cidade nesse final de semana. Os populares reivindicam melhorias no meio ambiente e são contrários ao esgoto despejado no Rio Acaraú que, adiante, deságua na Praia do Itaguá. Cerca de 50 pessoas compareceram.

Conforme os protestantes, essa realidade faz com que as águas fiquem contaminadas. Assim, mata-se todo um ecossistema e vida marinha – causando problemas relativos à saúde e, por consequência, atingindo milhares de moradores e turistas.

Diante da problemática, ativistas ambientais resolveram protestar de uma maneira diferente. Eles colocaram 160 cruzes de madeira pintadas da cor preta na Praia do Itaguá, simbolizando a morte da vida marinha, do mar e do Rio Acaraú. Cartazes também foram elaborados e alguns diziam assim: “Não a poluição” e “S.O.S. Acaraú e Baía do Itaguá”.

Um rapaz fantasiado de um personagem-assassino do filme Pânico, com uma foice, revelava de uma forma sutil e divertida a degradação e a morte da natureza. “Coloquei uma placa imitando a da Cetesb vermelha e verde. Só que era preta e estava escrito: ‘morta’”, ironiza Edgard Baptista da Silva, um dos organizadores da manifestação. O projeto teve apoio do grupo Ubatuba Sim.

Na última quinta-feira (29), ocorreu outro evento relativo ao meio ambiente e que exigia melhorias no saneamento básico e também do Rio Acaraú. Houve manifestação e passeata. Tudo foi organizado pela ONG Amigos na Preservação, Proteção e Respeito a Ubatuba (APPRU).

Segundo o presidente da APPRU, Antonio Augusto de Oliveira Neto, é preciso melhorar o saneamento básico e lutar para salvar o rio Acaraú, o mais poluído do Litoral Norte de São Paulo.

“Além de poluir as praias, e deixá-las impróprias, essa poluição contamina a população e esses visitantes. A poluição das águas dos rios, contaminam as praias. Ubatuba tem menos de 33% de coleta e tratamento de esgoto”.

Deixe um Comentário

O Tamoios News isenta-se completamente de qualquer responsabilidade sobre os comentários publicados. Os comentários são de inteira responsabilidade do usuário (leitor) que o publica.