Meio Ambiente

Rios de Ilhabela passarão por estudos de despoluição

Fotos: PMI

Segundo secretário de Meio Ambiente, Rio da Telma será o primeiro a ser tratado

Por Danilo Peixoto, de Ilhabela

Dando continuidade à série de entrevistas com os quatro secretários de Meio Ambiente do Litoral Norte, o Portal Tamoios News conversou com exclusividade com o titular da pasta em Ilhabela, Mauro de Oliveira.

Durante a entrevista, Oliveira destacou a coleta de lixo, a Taxa de Preservação Ambiental (TPA), a preservação de rios e cachoeiras entre outros assuntos.

Ele também falou sobre o projeto de instalação de Ecopontos na cidade e o controle de borrachudos – insetos que são bem conhecidos por moradores e turistas que visitam o arquipélago.

Confira os principais pontos abordados durante a entrevista:

Tamoios News (TN) – Como está sendo realizada a preservação de rios e cachoeiras em Ilhabela?

Mauro de Oliveira (MO) – Temos que evoluir muito, ainda. Na verdade nós estamos começando um trabalho. Encomendamos um estudo para identificar pontos de poluição de um rio e vamos voltar a nossa atenção para os rios que ficam entre os bairros Barra Velha e Vila para que sejam limpos. O rio da Telma, que fica no  Perequê, será o primeiro a ser despoluído

TN – Há alguma campanha de conscientização em andamento para preservação das praias?

MO –  Existe a Operação Praia Limpa, que ocorre durante o Verão, o Dia Mundial de Limpeza de Rios e Praias, que nós participamos e damos palestras, também, para conscientizar sobre a educação ambiental.

TN – Quais são as próximas ações?

MO – Iniciamos o reflorestamento, com o plantio de 120 mudas. Temos a questão da limpeza dos rios, como falamos anteriormente, e estamos estudando a contratação de um serviço para ter saneamento nas comunidades e palestras educacionais.

TN – Para onde é direcionado o valor arrecado da TPA?

MO – Hoje o valor arrecadado está pagando o contrato do transbordo, basicamente. Temos algumas ações em função da falta de funcionamento do conselho do meio ambiente.

TN – Está prevista alguma alteração no valor da arrecadação?

MO – Tem um estudo, mas não há nada definido ainda. Existe um estudo para ser feita a alteração de valor, sim, inclusive para incentivo de redução para caminhões que fazem entrega de mercadorias e abastecem a cidade. A ideia é que seja feita uma redução na taxa para esses veículos ou, quem sabe, uma isenção.

TN – Como está sendo feita a coleta de reciclados nos bairros e nas comunidades tradicionais?

MO – Temos um contrato com a empresa Peralta que faz essa coleta em dias programados nos bairros. Nas comunidades, os moradores separam o lixo que é transportado por barcos a cada 15 dias na baixa temporada e semanal na alta temporada.

TN – Ilhabela possui Ecopontos para coleta de resíduos de construção civil?

MO – Ainda não temos, mas as pessoas podem levar até o aterro sanitário, que é o nosso ponto único de coleta.

TN – Existe algum projeto para construção de Ecopontos?

MO – Sim. O próprio contrato com a empresa Peralta previa a construção de quatro Ecopontos. A Prefeitura ainda não disponibilizou o espaço e não foi construído. Tinham alguns espaços que estavam disponíveis, mas foram utilizados para a construção de rotatórias e acabou não acontecendo.

TN – Como é feito o controle dos borrachudos na cidade?

MO – A pasta responsável por isso é a Saúde, que faz esse controle. Existe um produto chamado BTI, que é colocado nas cachoeiras onde ocorre a reprodução para controlar o crescimento do número dos borrachudos. Houve falta desse produto e já foi licitado. Agora estamos aguardando a entrega.

Deixe um Comentário