Cidades São Sebastião

Abuso sexual e pedofilia é tema de bate papo com crianças na Vila Sahy

Fotos: PMSS/Divulgação

 

A Secretaria de Segurança Urbana (SEGUR), da Prefeitura de São Sebastião, por intermédio da Guarda Civil Municipal (GCM), realiza nesta quinta-feira (17), a partir das 20h, um bate papo sobre a prevenção ao abuso sexual a crianças e adolescentes e a prática da pedofilia na Praça Vila Sahy, na Costa Sul da cidade. O encontro foi solicitado pela Associação de Moradores da Vila Sahy (AMOVILA) de Barra do Sahy.

O bate-papo será comandado pelas idealizadoras da ação, as GCM’s Giovana Cristina dos Santos Freitas e Alcione dos Reis, do Projeto Transformar, que foram capacitadas pela médica legista e sexóloga forense Mariana da Silva Ferreira, idealizadora do Pródigs – Ação Pró-dignidade Sexual, projeto de assistência social criado em 2014, sem fins lucrativos, que visa à prevenção do abuso sexual.

Segundo Giovana, a ação conta com o apoio do Fundo Social de Solidariedade e o principal objetivo é ampliar as discussões voltadas ao tema, levar informações sobre prevenção e inserir agentes multiplicadores nas áreas de educação, saúde e segurança. “Também passamos informações sobre como identificar um abusador ou um pedófilo. Um abusador às vezes é beneficiado ao ser chamado de pedófilo, que é considerado um doente e não criminoso. Ele se aproveita da impunidade”, explicou.

No município, duas conselheiras tutelares também foram capacitadas. De acordo com lei federal, toda cidade deve possuir uma equipe preparada para atender esse tipo de vítima. Segundo o secretário de Segurança, Emerson Elias, a GCM entrou nesse tema porque é delicado e sabemos que acontece na cidade.

“Temos casos de abuso sexual infantil e pedofilia, principalmente na Costa Sul, e que muitas vezes não ficam à mostra. Muitos têm vergonha de denunciar, ou medo. Vamos iniciar um ciclo de palestras nas comunidades com esse tema. Já fizemos anteriormente na AMOVILA e no Varadouro, e vamos estender para outros bairros”, avisou.

Dia Mundial de Combate – No dia 18 de maio de 1973, Araceli, uma menina de oito anos, foi sequestrada, violentada e cruelmente assassinada no Espírito Santo. Seu corpo apareceu seis dias depois, carbonizado, e os seus agressores – jovens de classe média alta – nunca foram punidos. A data ficou instituída como “Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes” a partir da aprovação da Lei Federal nº. 9.970/2000.

Denúncia – As ligações no Disque 100 são gratuitas, e as denúncias são anônimas, também podendo ser feitas pelo 153. O atendimento é 24h e ocorre inclusive aos domingos e feriados. Para solicitar uma palestra das GCM’s os contatos são os que seguem: (12) 98117-9638 (Giovana) e (12) 98190-9636 (Alcione).

Deixe um Comentário

O Tamoios News isenta-se completamente de qualquer responsabilidade sobre os comentários publicados. Os comentários são de inteira responsabilidade do usuário (leitor) que o publica.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.