Caraguatatuba Saúde

Adolfo Lutz confirma segunda morte de macaco por febre amarela

É o segundo caso de macaco morto por febre amarela em Caraguá. A Prefeitura, através da Secretaria de Saúde adota todas as providências para evitar risco aos moradores do Parque Imperial

Por Salim Burihan

O Instituto Adolfo Lutz confirmou que o macaco adulto, da espécie bugio, encontrado no Parque Imperial, região norte da cidade, morreu devido a febre amarela.

É o segundo caso de morte de macaco por febre amarela registrado na cidade.

O macaco, da espécie Bugio, foi encontrado morto, no dia 20 de julho, em área da floresta, nas proximidades do Parque Imperial, no bairro do Massaguaçu.

O CCZ(Centro de Controle de Zoonoses) recolheu o animal morto e retirou o material necessário para exames. O material foi encaminhado ao Instituto Adolfo Lutz, em SP.

O resultado dos exames foi divulgado nesta segunda(6), confirmando que o animal morreu devido a febre amarela. O CCZ já iniciou todo o trabalho preventivo no bairro para evitar riscos aos moradores.

Norte

Já foram encontrados dois macacos mortos na região norte da cidade. O primeiro deles, foi encontrado no dia 15 de junho, no Sertão dos Tourinhos. O exame saiu no dia 28 de junho e deu positivo.

Todos os moradores do Sertão dos Tourinhos foram visitados, vacinados e orientados sobre os riscos da doença.

No Parque Imperial, a  Secretaria de Saúde, também fez o mesmo procedimento, logo após a localização do macaco morto, no dia 20 passado.

A Secretaria de Saúde, mobilizou funcionários dos setores da Vigilância Epidemiológica (VE), Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), Atenção Básica, enfermeiros e Agentes Comunitários de Saúde (ACSs).

Na visita, que é feita casa a casa, no entorno do bairro Parque Imperial, os agentes da saúde procuraram saber quais pessoas que tomaram vacinas, as que possuem restrição e as que se recusam a receber a imunização.

Na ocasião, do primeiro caso, em junho, o secretário de Saúde, Amauri Toledo, disse que cerca de 15 mil pessoas ainda precisavam buscar as Unidades Básicas de Saúde para receberem imunização. O secretário informou, na época, que não há registro de casos de febre amarela em humanos no município.

Alerta

O veterinário do CCZ, Guilherme Garrido, alerta a população para que colabore com os trabalhos do município, tome a vacina e comunique qualquer morte suspeita de macaco.

“Sempre que houver a identificação de primatas com mudanças de comportamento (mais lentos) ou mortos, por favor, peço a todos que entrem, imediatamente, em contato com o CCZ (3887-6085) ou, aos finais de semana com o Corpo de Bombeiros (193) e Defesa Civil (199), que seremos notificados de imediato”, recomenda.

De segunda a sexta-feira, as Unidades Básicas de Saúde de Caraguatatuba seguem com os procedimentos de imunização conforme horário de cada sala de vacina.

As pessoas que não foram vacinadas deverão procurar a UBS de referência para receber a vacina contra a febre amarela. A Prefeitura informa ainda que a Secretaria de Saúde realizou a vacinação casa a casa nos meses de abril e maio em todo município e esteve em domicílios da região Norte, por diversos dias; além de disponibilizar à população stands em locais públicos aos finais de semana e no período noturno

 

Deixe um Comentário

O Tamoios News isenta-se completamente de qualquer responsabilidade sobre os comentários publicados. Os comentários são de inteira responsabilidade do usuário (leitor) que o publica.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.