Educação Ilhabela

Escolas consomem alimentos plantados em horta pelos próprios alunos

Divulgação. Horta na E.M. Pref. Leonardo Reale

Estimular a sustentabilidade e qualidade de vida das crianças tem sido uma atividade constante nas escolas de Ilhabela que, por meio do contato com a natureza, estão ensinando os estudantes as consequências das ações humanas no meio ambiente.

A educação ambiental tem sido realizada de forma criativa, explorando a relação das crianças com a natureza pelo projeto Horta na Escola, desenvolvido pela secretaria de Educação em parceria com a secretaria de Meio Ambiente, onde os estudantes colocam a mão na terra e fazem o plantio de alimentos que eles mesmos irão consumir na merenda escolar.

Nesta semana, as escolas E.M. Pref. Leonardo Reale e E.M. Maria Leonor Marques Morais Fazzini, do bairro da Armação, fizeram a colheita em suas hortas. “As crianças adoram o contato com a terra e acompanham com bastante curiosidade o plantio e o crescimento das hortaliças. O momento da colheita o mais esperado por eles”, contou Bruna Maia, diretora da E.M. Maria Leonor Marques Morais Fazzini.

Entre os benefícios alcançados com o projeto Horta na Escola está o consumo dos alimentos naturais e fresquinhos pelos alunos, atividades ligadas à culinária na escola e influência nas escolhas alimentares das crianças.

“Aqui na escola já estamos na segunda colheita. Plantamos alface, pimentão, almeirão roxo, chuchu, salsinha, cebolinha, couve, hortelã, pimenta dedo de moça, gengibre, alecrim, tomate, entre outras coisas. As crianças ficam animadas na hora de comer, pois sabem que estão comendo o que elas plantaram e colheram. Isso estimula a alimentação”, diz Clélio Donizete dos Santos, responsável pela horta da E.M. Pref. Leonardo Reale.

 

E.M. Maria Leonor Marques Morais Fazzini

 

Deixe um Comentário