Homenagem São Sebastião

Monumento homenageia 18 universitários mortos em acidente

Famílias ainda aguardam pelas indenizações

Por Maria Jaislane

Os 18 universitários sebastianenses mortos em 2016, em um acidente ocorrido na rodovia Mogi-Bertioga, serão homenageados, amanhã (8), pela prefeitura local.

A prefeitura construiu um monumento, ao lado da igreja de Barra do Uma, como homenagem aos universitários.

O monumento será inaugurado nesta sexta-feira, às 17 horas, com a presença de autoridades, familiares e colegas que sobreviveram no acidente.

As vítimas também serão homenageadas com uma missa, às 19h30, na Capela Nossa do Carmo.

O acidente ocorreu no dia 8 de junho de 2016, quando o ônibus fretado pela prefeitura para transporte dos universitários, capotou na rodovia, quando retornava em direção à São Sebastião.

A maioria das vítimas morava na costa sul de São Sebastião.

Funcionários da prefeitura na construção do monumento, projetado por Isabela Sehab

No acidente, 18 pessoas perderam a vida e 17 ficaram feridos. Um laudo da perícia técnica apontou que o acidente ocorreu devido à falha mecânica no veículo.

Emoção.

“Acho lindo e merecido, é uma forma de ter eles pertinho da gente, como se estivessem por aqui”, expõe Talita Rodrigues, 21 anos, estudante de fisioterapia.

Ela viajava diariamente com os colegas, mas no dia do acidente, não pode ir a faculdade por motivos pessoais.

A estudante de Biologia, Mayara Gomes, 23 anos, que escapou com vida no acidente, também acha a construção do memorial muito importante.

“O memorial expressa o respeito à vida após o acidente e a morte deles”, disse

.A estudante, após o acidente, decidiu deixar de viajar diariamente pela rodovia, devido aos riscos de acidente, optando em morar na cidade de Mogi das Cruzes, onde estuda.

“Depois do que aconteceu, não me canso de dizer: aproveite cada minuto da sua vida, porque do nada basta apenas um sopro, que tudo se vai, como

aconteceu com a gente”, comentou.

Segundo a sobrevivente, os universitários viviam um momento muito feliz na noite do trágico acidente.

“Estávamos comemorando o fim do ciclo de um semestre, como outro qualquer. Nós nunca imaginaríamos que iria acontecer um acidente com aquela proporção”, contou.

Acidente

Um laudo da época apontou que o acidente foi causado por falha mecânica. O ônibus tinha problema no tambor de freio.

A proprietária da empresa e um funcionário da União do Litoral foram indiciados pelo acidente.

O capotamento do ônibus da União do Litoral ocorreu no Km 84 da rodovia, deixando 18 estudantes mortos e também o motorista do coletivo. Outros 17 estudantes sobreviveram.

Indenização

Fotos-Divulgação

Após dois anos do acidente, os familiares dos estudantes mortos ainda não foram indenizados pela empresa.

“Estava marcada uma audiência no dia 29, mas devido à Greve tivemos que adiar, ficou então para o dia 01 de agosto. Lutarei até o fim!”, relata Marcia Jane. .

Ela é mãe da estudante Janaína Oliveira, que estava em seu último ano de curso, estudava farmácia na Universidade de Mogi das Cruzes (UMC).

 

Deixe um Comentário

O Tamoios News isenta-se completamente de qualquer responsabilidade sobre os comentários publicados. Os comentários são de inteira responsabilidade do usuário (leitor) que o publica.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.