Cidades São Sebastião

“Nunca houve negociata com prefeito, ou ex-prefeito” diz 2º vereador visitado pela Polícia Federal

Foto: Leonardo Rodrigues/TN

Por Leonardo Rodrigues

 

O vereador Edivaldo Pereira Campos (PSB), mais conhecido como Teimoso, afirma que está tranquilo após a visita da Polícia Federal (PF) em sua casa na manhã dessa quarta-feira (29), durante a Operação Torniquete. Ele relata que os agentes da PF chegaram em sua residência às 6h10, com um mandado de busca e apreensão. “Perguntaram se eu presidia a Comissão de Finanças da Câmara na última gestão, respondi que sim, e agora também. Pediram documentos, mas não guardo documentos públicos na minha casa. Então, foi tudo muito tranquilo”, diz.

Teimoso diz que está a disposição a qualquer hora para prestar esclarecimento à Polícia. Na visita à casa do vereador, que durou cerca de 30 minutos, a PF recolheu apenas o celular pessoal. “Só isso, não tinha documentos, nem dinheiro”, ressalta.

Teimoso afirma estar aberto ao diálogo e a disposição para cooperar com a Justiça. Sobre a possível participação de vereadores em negociações com o ex-prefeito Ernane Primazzi (PSC), para votar projetos de interesse do ex-alcaide, como por exemplo as contas do Executivo no exercício de 2013, rejeitadas pelo Tribunal de Contas, Teimoso afirma que votou segundo sua consciência. “Sempre votei assim. Decido pelo que penso ser bom para a minha cidade”.

A participação de parlamentares como alvos investigados na Operação Torniquete, foi apontada pelo coordenador das investigações da Polícia Federal, Carlos Roberto de Almeida, que revelou existirem áudios com “intensas negociações” para que as contas fossem aprovadas pelos vereadores. A respeito, Teimoso é categórico: “Nunca houve negociata com prefeito, ou ex-prefeito”.

Segundo ele, as rejeições às Contas do Executivo de 2013, pelo Tribunal de Contas, se deu por faltar uma margem mínima nos investimentos de 20% do Orçamento na Educação. “Naquele momento, faltando menos de dois meses para acabar o mandato do Ernane, pensamos: ‘ah, ele não é mais prefeito mesmo’, e por pouca coisa vamos rejeitar?”.

O vereador diz não saber da participação de outros colegas na Operação Torniquete. Para ele, todo homem público pode estar sujeito a investigações. Ele afirma que assim como ontem, dia em que a Operação foi deflagrada, manterá sua rotina habitual de trabalho. “Para mim, isso não é nada de anormal. Tenho minhas contas todas declaradas no Imposto de Renda. Não devo nada à Receita. Aliás, depois que me tornei vereador diminuiu meu patrimônio”, conta.

Teimoso foi o segundo parlamentar que foi abordado pela Polícia Federal nessa quarta-feira (29). O vereador Ernaninho (PSC) também teve busca e apreensão em sua residência, onde a PF recolheu documentos, celular e a quantia de R$ 161 mil. Sobre Ernaninho, Teimoso também se mostra otimista. “Tenho certeza que ele vai explicar o dinheiro na sua casa, e justificar o que ocorreu”.

A Operação Torniquete, deflagrada pela Polícia Federal (PF) nesta quarta-feira (29), aponta o envolvimento de vereadores e ex-vereadores de São Sebastião em ação que desviou mais de R$ 100 milhões em recursos federais e estaduais. As irregularidades teriam sido cometidas entre 2009 e 2016, durante os dois mandatos do ex-prefeito de São Sebastião, Ernane Primazzi (PSC). A Operação conta também com o apoio do Ministério Público Federal, a Polícia Federal, a Controladoria-Geral da União e o Ministério Público de Contas do Estado de São Paulo.

Deixe um Comentário

O Tamoios News isenta-se completamente de qualquer responsabilidade sobre os comentários publicados. Os comentários são de inteira responsabilidade do usuário (leitor) que o publica.