Polícia Ubatuba

Ambiental localiza pele de Jaguatirica abatida na Caçandoquinha

Dono do sítio é foragido da justiça

A Polícia Ambiental durante apuração de denúncia de caça no bairro da Caçandoquinha, região Sul de Ubatuba, precisou percorrer mais de 4 horas a pé por uma trilha, para localizar um sítio onde foram localizados apetrechos de caça e um couro de uma jaguatirica, um animal ameaçado de extinção.

Policiais tiveram que caminhar 4 horas por uma trilha para localizar armas e pele da Jaguatirica

Segundo a polícia ambiental, o sítio pertence a Antônio Agostinho de Paulo, vulgo “Barretinho”, mas nenhuma pessoa teria sido localizada no local.

Os policiais fizera uma vistoria no local é localizaram uma arma de fogo, munições, chumbo, “pio” para chama, espoleta e pólvora, bem como um couro de animal silvestre conhecido popularmente por “jaguatirica”.

A jaguatirica encontra-se ameaçada de extinção. A jaguatirica, também chamada de gato-do-mato, é o terceiro maior mamífero das Américas, ficando atrás apenas da onça-pintada e do puma. Sua característica física mais marcante é a presença, na sua pelagem, de manchas amarelas circundadas de preto (na posição horizontal), já nas pernas, as manchas são de cor preta e formato arredondado.

No local também foi encontrado documentos (RG/CPF), em nome de Antônio, que após pesquisa no terminal móvel de dados, constou como procurado pela justiça, motivo pelo qual a equipe permaneceu em “campana” no local, no intuito de realizar a prisão do mesmo, porém sem êxito.

Em posse do material recolhido no local, os policiais se deslocaram até a delegacia de Ubatuba, sendo elaborado o BOPC-2516/18 e auto de exibição e apreensão, com base no artigo 14 da lei federal 10826/03 (estatuto do desarmamento), e artigo 29 da lei de crimes ambientais 9605/98.

Deixe um Comentário

O Tamoios News isenta-se completamente de qualquer responsabilidade sobre os comentários publicados. Os comentários são de inteira responsabilidade do usuário (leitor) que o publica.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.