Cidades Ubatuba

Escolas começam vacinação contra febre amarela

Foto: Divulgação/PMU

Imunização é fundamental para impedir epidemia da doença

 

Coordenadores de escolas municipais, estaduais e privadas de Ubatuba participaram de reunião com equipe da Vigilância em Saúde para sensibilização e organização da vacinação contra a febre amarela nas escolas.

A partir desta segunda-feira (12), as unidades de saúde passarão a oferecer a vacina em apenas um dia da semana. O objetivo é reduzir a perda de doses da vacina. Os novos horários de abertura dos postos para vacinação contra a febre amarela serão divulgados em breve.

A vacinação nas unidades escolares já começou nesse sábado (10), aproveitando ações que aconteceram como parte do programa “Família na Escola”, na rede estadual. Além da febre amarela, foram oferecidas também vacinas contra o HPV e a meningite C.

Estudantes, funcionários e parentes não vacinados também podem tomar a dose da vacina contra a febre amarela nas escolas.

Dados – Até a última quinta-feira (8), um total de 29.888 doses da vacina fracionada contra a febre amarela foram aplicadas em Ubatuba. Somada à vacinação anterior, a cobertura atual é de 40,26% da população, considerada baixa frente ao risco que a doença apresenta.

Patricia Machado Sanches, supervisora da Vigilância em Saúde,considera a vacinação como a única prevenção possível contra a febre amarela.

“Em Angra dos Reis, onde a cobertura vacinal ainda não chegou próximo aos 100%, de 25 casos confirmados da doença, 13 foram a óbito. Em Parati, cidade vizinha a Ubatuba, sabe-se que o vírus já está circulando pois foi confirmada a morte de um macaco pela doença. Porém a cobertura vacinal é de 97%, o que reduz a possibilidade de aparecimento da doença em humanos. Por isso é muito importante que todos aqueles que não tenham restrição à vacina se imunizem o quanto antes”, informa.

Deixe um Comentário

O Tamoios News isenta-se completamente de qualquer responsabilidade sobre os comentários publicados. Os comentários são de inteira responsabilidade do usuário (leitor) que o publica.