Especial Saúde

No Dia Internacional contra o Câncer de Mama, Litoral Norte registra 348 mulheres em tratamento

foto: Divulgação

Cerca de 300 mil novos casos de câncer de mama devem surgir no mundo até 2020

Por Ivânio de Abreu

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA), anualmente, 1,4 milhões de mulheres em todo o mundo são afetadas pelo câncer de mama. Até 2020, serão 300 mil novos casos identificados anualmente, passando para mais de 1,7 milhões, ou seja, um aumento de 21,4%, de mulheres com a doença.  Só este ano, o Brasil teve mais de 57 mil novos casos diagnosticados.

Hoje, quinta-feira (19) de outubro, é comemorado o Dia Internacional contra o Câncer de Mama. Durante todo o mês de outubro está sendo realizado o movimento mundial conhecido como “Outubro Rosa”. Criado na década de 90, é um movimento mundial de luta contra o câncer de mama, e é principalmente durante esse mês, que os municípios intensificam campanhas e ações, para alertar sobre a doença que afeta uma grande quantidade de mulheres.

foto: Divulgação/ Processo de análise para verificação do câncer de mama

O exame de mamografia é a principal forma de detectar o câncer de mama. Mulheres com mais de 40 anos ou que tenham histórico de pessoas que já tiveram câncer na família devem fazer o teste. Se detectado alguma alteração, a pessoa receberá encaminhamentos para ultrassom de mama e mastologista.

Região – No Litoral Norte contando os números das quatro cidades, atualmente são 348 mulheres com a doença. Caraguatatuba é o município que apresenta a maior quantidade de pacientes do setor de oncologia que fazem tratamento de câncer de mama. São 190 mulheres.

A cidade de São Sebastião aparece em 2° lugar, com uma quantidade de 90 mulheres em tratamento. São realizadas campanhas de conscientização sobre a prevenção e tratamento do câncer de mama durante o ano inteiro em todas as Unidades de Saúde do município, e durante o mês de outubro a campanha é intensificada.

Em Ilhabela atualmente, existem 41 portadoras em diversas fases da doença, desde recentemente diagnosticadas até em acompanhamento de 10 anos pós-tratamento. As pacientes são acompanhadas, regularmente, pelas equipes de estratégia da família.

O município desenvolve seu trabalho baseado nas recomendações do INCA 2015 (Instituto Nacional de Câncer) que preconiza, como ações de controle do câncer de mama: promoção da saúde (ações intersetoriais para ampliar acesso da população às informações sobre o assunto e práticas preventivas), prevenção (alimentação saudável, atividade física e controle de peso), detecção precoce (importância da educação da mulher e profissionais da saúde reconhecimento de sinais e sintomas, mamografia de rastreamento na faixa etária de 50 a 69 anos).

A cidade de Ubatuba, há cerca de 800 pacientes em tratamento e seguimento oncológicos nos diversos tipos de câncer. Neste ano, 27 mulheres foram diagnosticadas com câncer de mama.

O município, realiza por meio das Unidades Básicas de Saúde e do Centro de Especialidades Médicas,  ações e estratégias de prevenção e detecção do câncer de mama que incluem ações educativas, consultas, solicitação e realização de exames como: mamografia, ultrassom de mamas, biópsias, entre outros.

Quando há necessidade, as mulheres são encaminhadas para outras unidades de referência na região do Vale do Paraíba e Litoral Norte. Além de realizar procedimentos para diagnosticar o câncer, Ubatuba também realiza exames e procedimentos para continuidade do tratamento, que às vezes se prolonga por 5 ou até 10 anos.

O câncer de mama pode ocorrer em mulheres e, raramente, em homens. Os sintomas do câncer de mama incluem um nódulo na mama, secreção com sangue pelo mamilo e mudanças na forma ou textura do mamilo ou da mama. O tratamento depende da fase do câncer. Pode envolver quimioterapia, radioterapia e cirurgia.

foto: Divulgação/ Palestras nas Unidades de Saúde alertam para a prevenção da doença

 

 

Deixe um Comentário

O Tamoios News isenta-se completamente de qualquer responsabilidade sobre os comentários publicados. Os comentários são de inteira responsabilidade do usuário (leitor) que o publica.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.