Ubatuba

Reforma em Terminal Marítimo promete fomentar turismo

Fotos: Raell Nunes

Modificação objetiva receber cruzeiros marítimos no final do ano

Por Raell Nunes, de Ubatuba

O Terminal Marítimo Comodoro Magalhães, construído em comemoração à recepção do primeiro navio de cruzeiro que chegou à cidade, em 2008, vai passar por algumas reformas, segundo a administração municipal.

A reestruturação do lugar, que fica no Itaguá, será executada por meio de uma parceria entre a prefeitura, Companhia Municipal de Turismo (Comtur) e Secretaria de Turismo. Ainda não foi informado o valor da obra e quando os trabalhos serão iniciados.

A reportagem visitou o Terminal Marítimo e constatou que as portas que dão acesso ao píer estão fechadas com cadeado. Observou-se que a estrutura do local está comprometida, principalmente no que se refere ao madeiramento inferior – onde as pessoas transitam.

Mais obras – Há dois meses, o prefeito de Ubatuba, Décio José Sato (PSD), e o secretário de turismo, Luiz Bischof, foram aos EUA para participar de uma feira de cruzeiros marítimos. Eles conseguiram navios para atraquem em Ubatuba no final deste ano.

A iniciativa promete fomentar o turismo e a economia da cidade. Mas diante desses fatos, a população, principalmente via redes sociais, reclamou que a localidade não tinha condições estruturais para receber os elegantes navios.

Por isso, além da reparação no Comodoro Magalhães, a prefeitura cogita a construção de um píer na Prainha do Matarazzo. Conforme a administração, o projeto atende a todos os requisitos das operadoras de cruzeiros para o desembarque de passageiros.

Prefeitura cogita a construção de um píer na Prainha do Matarazzo

São Sebastião e Ubatuba – Na semana passada, personalidades ligadas ao turismo se encontraram na Delegacia da Capitania dos Portos de São Sebastião. No encontro, o secretário de Turismo, Luiz Bischof, disse que é possível avançar no seguimento náutico na região caiçara.

Na reunião, foram expostas algumas ideias para o fomento turístico ao capitão de Fragata, Luís Antônio Anidio Moreira, e ao capitão tenente, Roberto Braz Ferreira. Na ocasião, foi citada a possibilidade de afundamento de um navio com o objetivo de criar um atrativo de mergulho.

“Abordamos, também, a questão dos seguros náuticos, que darão ao segmento mais qualidade e segurança na prestação dos serviços”, afirmou Bischof.

Segundo o setor de Comunicação Social de Ubatuba, o capitão Anidio solicitou ao secretário de Turismo que levasse às autoridades competentes de Ubatuba uma proposta de convênio com a Marinha do Brasil, por meio da Capitania dos Portos de São Sebastião.

A proposta tem o intuito de ter na cidade um servidor capacitado pela Marinha e que sirva de ponte entre os problemas do município e a Capitania dos Portos. Conforme falou, mais rápidas serão as ações da Marinha quanto às possíveis denúncias e irregularidades.

Deixe um Comentário

O Tamoios News isenta-se completamente de qualquer responsabilidade sobre os comentários publicados. Os comentários são de inteira responsabilidade do usuário (leitor) que o publica.