Ilhabela Verão

Ilhabela intensifica ações do Verão do Clima durante o carnaval

Fotos: PMI/Divulgação

Conscientização ambiental, mutirão de limpeza e corrida noturna fizeram parte da programação

 

A Prefeitura de Ilhabela, por meio da Secretaria de Meio Ambiente, intensifica neste fim de semana e durante o carnaval, as ações do programa “Verão no Clima”, levando educação e conscientização ambiental para moradores, veranistas e turistas.

Durante a campanha o projeto realizou mutirão de limpeza, corrida noturna e abordou diversas pessoas, inclusive nas comunidades tradicionais caiçaras, como a Praia da Fome, com o objetivo sempre de orientar as pessoas sobre os cuidados com o meio ambiente. “O Verão no Clima deixou a sua marca em diversos pontos do arquipélago. A responsabilidade de termos praias limpas e agradáveis é de todos nós, principalmente nas comunidades tradicionais, onde os resíduos são trazidos de barco para a zona urbana para o descarte correto”, declarou o prefeito Márcio Tenório.

 

Os 22 monitores serão distribuídos em duas equipes neste feriado prolongado: uma fixa na Praia do Perequê e a outra na região da Praia do Pequeá, passando ainda neste sábado, 10, pelas Praias de Castelhanos e Itaquanduba. “A concentração de pessoas nestas regiões será intensa durante os próximos dias. As equipes estão preparadas para abordar e explicar a todos o grande objetivo do projeto e ressaltar sempre que não se deve deixar o lixo nas praias ou em qualquer lugar, é preciso descartá-lo corretamente para este não poluir ou matar os animais de nossa flora marinha ou terrestre”, explicou o secretário da pasta, Mauro de Oliveira.

No projeto deste verão o grande diferencial foi as introdução do tópico mudanças climáticas e a chamada “pegada de carbono”, que mede a quantidade total das emissões de gases do efeito estufa (GEE) causadas direta e indiretamente por uma pessoa, organização, evento ou produto.

O tema está presente na concepção da operação, idealizada com a preocupação de reduzir as emissões de GEE, tanto na logística de transporte, como na confecção de material de apoio. Este ano, por exemplo, não haverá a distribuição de sacolas de plástico nas praias para o acondicionamento de lixo.

O projeto foi criado pela SMA, com apoio da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) e Fundação Florestal, e conta com a parceria das prefeituras municipais e entidades não governamentais (ONG’s).

Deixe um Comentário

O Tamoios News isenta-se completamente de qualquer responsabilidade sobre os comentários publicados. Os comentários são de inteira responsabilidade do usuário (leitor) que o publica.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.