Causos e estórias Cultura Litoral Norte

Janaína de Figueiredo lança em fevereiro livro infantil sobre contos caiçaras

Em fevereiro será lançado o livro infantil Boi de Conchas e outros contos caiçaras escrito por Janaína de Figueiredo, ilustração de Bruna Lubambo e editado pela Sowilo Editora. O livro tem o título de uma das histórias mais famosas de Ubatuba.

Janaína de Figueiredo, a autora do livro

A publicação é uma antologia de narrativas orais caiçaras e traz todo o universo e imaginário do litoral norte paulista. A escritora, também antropóloga e nascida à beira mar, fez uma pesquisa sobre as lendas e mitos caiçaras, selecionando histórias dos municípios de Caraguatatuba, Ubatuba, Ilhabela e São Sebastião.

Segundo Janaína de Figueiredo, “Nessas cidades, observei que alguns contos se aproximavam uns dos outros. Foram encontradas nesses locais, muitas versões diferentes para a mesma história. Isso me levou a pensar, por um lado, nos traços culturais que diferenciam uma cidade da outra, e por outro, aquilo que as aproximam. De modo que caiçara torna-se nesse livro um ponto de unidade e de sentidos nessa região litorânea”.

As narrativas foram recriadas a partir de uma mudança de perspectiva e isso pode ser notado na centralidade de alguns protagonistas, principalmente indígenas, que na narrativa original apareciam marginalmente. Há uma presença muito grande nos contos orais caiçaras das culturas e imaginários indígenas e negras. A autora tentou enfatizar essas marcas culturais nos contos.

De acordo com Flávia C. Bandeca Bianzeto, autora da orelha do livro, “ Boi de Conchas e outros contos caiçaras é um belo trabalho não só de recolha dos causos e lendas de sua região natal, mas, sobretudo, de tradução. Sua escrita serve de ponte entre a tradição oral e a escrita. Em outras palavras, ao fixar no papel as narrativas que circulavam de boca em boca, de geração em geração, a escritora/pesquisadora teve que lhes dar uma forma que correspondesse às normas e à estética da escrita.

Esse trabalho de criação e de lapidar palavras, adaptando-as para se adequar ao papel em branco, é um ofício de tradutor entre culturas. Assim, ela o fez: traduziu o universo dos caiçaras para aqueles que pouco contato teriam com eles não só pelas histórias, mas também em uma tentativa de reproduzir seu linguajar e seu imaginário. ”

Ilustração sobre a tradicional Festa da Tainha

A escritora dedicou o livro à sua cidade, São Sebastião, onde nasceu e vive hoje. Lá escutou as histórias dos antigos caiçaras, na sua infância se escondeu do saci e combateu as serpentes das grutas. O livro, realmente trata-se de uma porta para se conhecer um pouco da tradição oral popular caiçara.

O livro é impresso, com 51 paginas e pode ser encontrado no site da Editora Sowilo pelo valor de 54,00. http://sowilo.art.br/produto/boi-de-conchas-e-outros-contos-caiçaras/ vendas@sowilo.art.br

Biografia

Nascida à beira mar, em São Sebastião, sempre percorreu o universo da tradição e da oralidade. Na infância, suas lembranças se entrelaçam com as histórias contadas pelas famílias caiçaras. Dentro da sua formação acadêmica, tem mestrado em História (UNESP), Doutorado em Antropologia (PUC/SP) e está cursando o Pós-doutorado em Antropologia, pela Universidade de São Paulo (USP). Na literatura infantil busca flagrar encontros e desencontros de diversas vozes. Também é autora dos livros, O fuxico de Janaína (Ed. Aletria), Nós de Axé (Ed. Aletria) e Meu avô é um Tata (Ed. Pallas

Deixe um Comentário

O Tamoios News isenta-se completamente de qualquer responsabilidade sobre os comentários publicados. Os comentários são de inteira responsabilidade do usuário (leitor) que o publica.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: