Cultura São Sebastião

São Sebastião terá Associação para preservação da Cultura Caiçara

Foto: Jorge Mesquita

Projeto está em fase final de elaboração e, em breve, entidade sairá do papel

Por Josiane Bittencourt, de São Sebastião

Celebrado anualmente no dia 15 de março, o Dia do Caiçara tem mais um bom motivo para ser comemorado em 2017. Isto porque está em fase de finalização o projeto de criação de uma associação que pretende preservar a memória da cultura caiçara na cidade.

Idealizada por um grupo de amigos, a entidade deve sair do papel em breve e entre as lutas previstas está a criação de um Museu de Memória Caiçara a ser instalado em São Sebastião. Números específicos de quantos caiçaras ainda moram na cidade não existem, porém, é sabido que os bairros de Barra do Una e Boiçucanga, na costa sul da cidade, é onde estão concentrados os maiores grupos tradicionais caiçaras.

A jornalista Silvia Amparo é uma destas idealizadoras e conta que o grande intuito é não deixar a cultura caiçara se perder no tempo. “Eu, meu primo Toni Penedo e a amiga Lavínia de Matos estamos finalizando o estatuto e queremos que as ações sejam bem abrangentes para manter viva a memória do nosso povo. A associação irá se chamar Preservando a Cultura Caiçara e queremos, além de eventos, criar um museu com peças utilizadas por este povo que começou a nossa cidade”, comentou.

Silvia fez questão de destacar que a iniciativa surgiu após a realização de eventos. “Nos anos anteriores fizemos eventos que atraíram um grande número de pessoas e com isso percebemos o quão importante é continuar contando estas histórias”.

Segundo a jornalista, não há um número específico de caiçaras que ainda hoje vivem na cidade. “Com a Associação, queremos fazer o levantamento do número exato de caiçaras e com isso conseguir mapear onde eles vivem e quem são. O que certamente podemos dizer é que Barra do Una e Boiçucanga são, hoje, os bairros com a maior concentração desta população importante para a nossa história”, finaliza.

Coletivos – Cinco imagens que remetem à cultura caiçara de São Sebastião estampam o vidro traseiro dos coletivos da empresa Ecobus na cidade. A ação é uma homenagem ao Dia do Caiçara. A iniciativa também é dos amigos Sílvia Amparo, Toni Penedo e Lavínia Matos, que não queriam deixar a data passar em branco.

“Nos anos anteriores chegamos a fazer festas para homenagear a data, no entanto, este ano não conseguimos por uma série de questões e ai, conseguimos correr atrás de patrocínios e garantimos esta singela homenagem aos caiçaras de São Sebastião”, explicou.

Ao todo são cinco imagens como a construção da canoa caiçara, o artesanato caxeta, a folia de reis e uma casa feita de pau a pique. “Conseguimos fazer um trabalho muito bonito com estes autênticos representantes da Cultura Caiçara. O Sr. Josias, por exemplo, fazendo a canoa é uma imagem que não pode se perder com o tempo”, lembrou.

Segundo Silvia a exposição “itinerante” das imagens estampadas nos coletivos permanece até o final do mês de março. “É importante que as pessoas prestem atenção e entendam o porque estamos fazendo esta homenagem nos ônibus da Ecobus”, finalizou.

Reprodução/Ecobus

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.