Cultura Ubatuba

Um programa de férias muito legal em Ubatuba: Visitar o Museu Washington de Oliveira

Um programa bem legal para quem circula por Ubatuba é visitar o Museu “Washington de Oliveira”, no centro de Ubatuba. Além do prédio em si, uma construção feita por Euclides da Cunha, no século XX, o museu oferece muitas outras atrações e informações.

O Projeto “Verão no Museu” – Washington de Oliveira (prédio da Cadeia Velha), Praça Nóbrega – Centro, traz uma nova proposta para o município de Ubatuba, a funcionalidade do mesmo aos sábados e domingos das 17h ás 21h de janeiro a fevereiro. Este é um projeto piloto proposto pela Fundart – Fundação de Arte e Cultura de Ubatuba.

A Cadeia Velha, considerada a primeira construção de linhas modernas de Ubatuba no século XX, foi projetada por Euclides da Cunha, autor da famosa obra “Os Sertões”, e funcionário do Governo do Estado de São Paulo naquele período.

O prédio, inaugurado em 1902, foi a primeira cadeia de Ubatuba, hospedando desde presos considerados de baixa periculosidade, até condenados a caminho da Colônia Correcional do Porto das Palmas (Presídio da Ilha Anchieta).

A cadeia funcionou no local até 1976, quando foi transferida para a Rua Thomaz Galhardo. Após uma reforma sediou o Centro Municipal de Cultura, Esportes e Turismo da Prefeitura, e de 1984 a 2000 foi sede da CETESB – Companhia Estadual de Tratamento de Esgoto e Saneamento Básico. Em 2001, foi reconhecido como Patrimônio Histórico Municipal e passou a ser a sede do Museu Histórico de Ubatuba.

O Museu conta com acervo composto por materiais arqueológicos dos primeiros habitantes da região, utensílios antigos, móveis e objetos pessoais de Madre Glória e do farmacêutico Washington de Oliveira (Seu Filhinho). Também faz parte do acervo a Exposição “Ubatuba: o redescobrir da história” – projeto de pesquisa bibliográfica e documental da cidade.

Cláudia explica as crianças histórias e estórias de Ubatuba

Segundo Cláudia Oliveira, o projeto “Verão no Museu” é pioneiro e será realizado até fevereiro. Para que o projeto tenha continuidade é muito importante que a população: moradores e turistas apoiem na forma de visitação e assinaturas (pois são elas que darão o termômetro) para que o projeto tenha continuidade nas próximas férias.

Para dar uma dinâmica lúdica ao projeto a Técnica em Turismo e Contadora de Histórias Claudia Oliveira foi convidada para recepcionar os visitantes. Cláudia, de 46 anos, caiçara de Ubatuba, recebe os visitantes com seu personagem “Cráudia com L” com um linguajar contemporâneo-caiçares.

“Precisamos libertar as histórias que contribuiu com momentos importantes do nosso Brasil, já que estão no prédio da Cadeia Velha de Ubatuba, que o instagram já existia muito antes da internet”, brinca.

Cláudia também tem um livreto, bem interessante, de oito páginas, em papel sulfite, que relata 61 segredos para quem não conhece Ubatuba. Um deles, por exemplo, conta a história de um Ovni(Objeto voador não identificado), que caiu na Praia da Enseada, em 1957, foi recolhido pela USP e levado para a Nasa(EUA). O livreto custa R$ 5,00.

O livreto de Cláudia com 61 curiosidades sobre Ubatuba

Deixe um Comentário

O Tamoios News isenta-se completamente de qualquer responsabilidade sobre os comentários publicados. Os comentários são de inteira responsabilidade do usuário (leitor) que o publica.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.