Arquitetura Caraguatatuba

Projeto de Niemeyer em Caraguá atraí visitantes de todo o país e do exterior

Oscar Niemeyer projetou em 2000 o hotel/colônia da Associação dos Oficiais de Justiça do Estado de São Paulo(Aojesp), em Caraguá. O arquiteto projetou sobre quatro colunas e um vão livre o estabelecimento, que é uma das maiores atrações turísticas da cidade. Centenas de estudantes de arquitetura e arquitetos do Brasil e do exterior visitam o local

Por Salim Burihan

O arquiteto Oscar Niemeyer, falecido em 2012, jamais esteve em Caraguá, mas uma obra de sua autoria, executada na cidade em 2000, vem sendo um dos locais mais visitados por arquitetos e estudantes de arquitetura do Brasil e do exterior. O projeto do hotel/colônia da Associação de Oficiais de Justiça do Estado de São Paulo é a única obra de Niemeyer na região.

Uma obra de Oscar Niemeyer é sempre uma atração internacional, mas em Caraguá, até hoje, um projeto de sua autoria ainda não foi incluído no roteiro turístico da cidade.

O projeto vem atraído visitantes de várias partes do país e do mundo à Caraguatatuba, na maioria, estudantes de arquitetura ou profissionais de arquitetura, interessados em conhecer detalhes da obra.

Niemeyer fez o projeto de um hotel/colônia para a AOJESP(Associação dos Oficiais de Justiça do Estado de São Paulo) em 2000.

Fotos: Associação dos Oficiais de Justiça dos Estado de São Paulo

O projeto foi desenvolvido por Niemeyer em seu escritório no Rio de Janeiro. Na época, a presidente da associação, Yvone Barreiros, fez viagens ao Rio para levar detalhes do terreno, localização e da legislação municipal de Caraguá, para que o arquiteto renomado elaborasse o projeto.

O prédio foi construído em 2000, no Jardim dos Sindicatos, no bairro do Porto Novo, que abriga o hotel/colônia de férias da AOJESP.

Yvone Barreiros nunca revelou o valor pago ao arquiteto pelo trabalho, considerado o único desenvolvido por ele no Litoral Norte.

O arquiteto também não esteve presente à inauguração do prédio, que fica na Rua José Pereira da Silva, 155, no Jardim das Colônias, região sul da cidade.

O prédio projetado por Niemeyer tem quatro pavimentos, onde estão distribuídos 36 apartamentos.

O destaque é o jardim suspenso projetado pelo arquiteto, com vista para o mar, onde pode-se notar os traços característicos de Niemeyer, reconhecidos mundialmente.

O espaço é um dos mais fotografados e filmados por estudantes e professores de arquitetura que visitam o local.

O hotel/colônia de férias projetada por Niemeyer possuí um padrão acima da média, com infra-estrutura superior a muitos hotéis na região.

Os apartamentos possuem móveis em marfim, cama estilo americana, frigobar e ar condicionado. Nas sacadas, com vista para o mar, ficam mesas e cadeiras espanholas.

A colônia oferece ainda piscina, sauna, refeitório e menu internacional e pode ser utilizado pelos turistas, desde que, a reserva seja feita antecipadamente.

O arquiteto e professor de faculdade, César Aboud, define o projeto como uma obra característica de Niemeyer, onde se destacam os cinco pontos da arquitetura moderna: fachada livre, janelas longas, pilotis, estrutura independente, terraço e jardim.

“No entanto, peço para que notem a estrutura do prédio, lançada inteira sobre 4 pilares, vencendo um imenso vão com uma viga de 4 m de altura, onde seu interior passa a ser aproveitado com mezanino…isto é Oscar Niemeyer, a arquitetura é invenção, como dizia e ensinou o mestre”, comentou Aboud.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.