Educação Litoral Norte

Prefeituras prometem continuar investindo para melhorar Ideb em 2019

As prefeituras do Litoral Norte prometem continuar investindo na educação para que o ensino fundamental melhore cada vez mais na região.

Segundo os secretários, os investimentos em capacitação de professores e material didático são fundamentais para que o ensino melhore cada vez mais e atinja as metas estabelecidas pelo MEC(Ministério da Saúde).

Os índices do Ideb 2017 demonstram um avanço no ensino fundamental I(do 1º ao 5º ano), mas ainda, pouca evolução no ensino fundamental II( do 6ºao 9º ano) conforme demonstram os números fornecidos pelo MEC.

Ideb 2017

Ensino Fundamental I (do 1º ao 5º ano)

Caraguá foi a  cidade que mais evoluiu no ensino fundamental I, obteve índice de 6,4 no Ideb 2017, superando a meta que era de 5,9.

Ilhabela obteve índice de 6,5 no Ideb 2017. A meta projetada para a cidade era 6,5, ou seja, a cidade atingiu a meta.

São Sebastião obteve 6,1 no Ideb 2017, também superou a meta que era de 5,7.

Ubatuba obteve em 2017 Ideb de 5,8 também superando a meta que era de 5,7.

Ensino Fundamental II (6º ao 9º ano)

Caraguá obteve o índice de 5,2 superando a meta que era 5,1. Caraguá foi a única cidade da região a superar a meta projetada em 2017 no Ensino Fundamental II.

São Sebastião obteve Ideb de 5,2 ficando abaixo da meta projetada que era 5,3.

Ilhabela recebeu índice 5,1 também não conseguindo superar a meta prevista que era de 5,4.

Ubatuba obteve o menor rendimento na região, no ensino fundamental II, Ideb de 4,8, ficando bem abaixo da meta projetada que era 5,6.

Prefeituras

O prefeito de Ilhabela Márcio Tenório destacou que sua cidade avançou na educação, graças aos investimentos e  comprometimento de sua equipe, liderada pela secretária Yeda Lopes.  “Avançamos muito em Educação, com investimentos, infra-estrutura, qualificação de todos os profissionais e condições de trabalho. Umas das coisas que atrapalham a educação é o excesso de interferência, quando cobram muito e reconhecem pouco, apontamos quando algo não vai bem, mas o que está bem precisa ser elogiado, assim conquistaremos os melhores resultados. Os professores merecem nosso apoio e provaram isso com seu trabalho, motivando e incentivando os nossos alunos”, finalizou.

Para a secretária de Educação de Ilhabela, Yeda Lopes, a elevação do índice é a conseqüência de todo o trabalho dos professores em sala de aula e resultado direto dos investimentos na formação desses profissionais.

“Nosso objetivo é a qualidade educacional; o Ideb é uma conseqüência de toda a transformação que estamos realizando em nossa estrutura, motivando os nossos professores, refletindo diretamente em nossos alunos”, disse.

Segundo Yeda, desde o ano passado, as formações para os profissionais da Educação são constantes desde as creches, Ensino Infantil e Ensinos Fundamental I e II. No Fundamental I, elas ocorrem por meio dos programas: Ler e Escrever (Língua Portuguesa do 1º ao 5º ano); Emai (Educação Matemática nos Anos Iniciais – 1º ao 5º ano); Pnaic (Programa Nacional de Alfabetização na Idade Certa – 1º ao 3º ano) e por iniciativas da coordenação pedagógica da Secretaria de Educação.

“Esses workshops, são ministrados por três formadoras da rede e direcionados aos coordenadores e diretores das unidades escolares, tornando-se multiplicadores do conteúdo, passando-o para os professores em HTPC (Hora de Trabalho Pedagógico Coletivo), que acontecem a cada 15 dias”, ressaltou Yeda.

A reestruturação da pasta, ainda visando a excelência no ensino municipal, prevê o Projeto Político Pedagógico. “Este projeto será o eixo norteador de toda a rede municipal de ensino, ele será desenvolvido de forma colaborativa envolvendo nossos profissionais, pais, alunos e toda a comunidade do entorno das escolas. Com esse eixo as escolas terão mais autonomia, desenvolvendo os projetos diretamente para a realidade de cada uma delas”, disse.

O resultado do Ideb do Ensino Fundamental II, também avançou: saiu da nota 5.1 (2.015) para 5.4 (2.017) “Apesar da meta não ser atingida, vamos trabalhar para diagnosticar as deficiências e saná-las, temos certeza que na próxima avaliação o resultado será bem melhor”, concluiu Yeda Lopes, secretária de Educação.

O secretário de Educação de Caraguá, Ricardo Ribeiro, fez questão de parabenizar diretores, professores e toda a sua equipe pelo resultado obtido no Ideb 2017. Caraguá foi a única cidade da região em superar as metas no ensino fundamental I e fundamental II..

“O Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE) estabelece como meta que o IDEB do Brasil seja 6,0 até 2021. Essa média corresponde a um sistema educacional de qualidade comparável a dos países desenvolvidos. Nós já antecipamos a meta em dois anos como também estamos acima do estabelecido com pontuação de 6,4 no Fundamental I e estamos crescendo no Fundamental II”, declarou o secretário de Educação, Ricardo Ribeiro.

Segundo Ribeiro, algumas escolas superaram em muito as metas projetadas pelo MEC.  No Fundamental 1, se destacaram as escolas  EMEF Dr. Carlos de Almeida Rodrigues (Indaiá) que obteve índice de 7,3 ; a EMEF Prof. Jorge Passos (Jaraguazinho) que alcançou 7,6 ,a EMEI/EMEF Prof. Ricardo Luques Sammarco Serra (Praia das Palmeiras) que obteve 7,4; e, o CIEFI Prof. Bernardo Ferreira Louzada (Rio do Ouro) que teve pontuação 7,5 este ano.

No Fundamental II cresceram no desempenho a EMEF Profª Antonia Antunes Arouca (Massaguaçu) de 5,5 para 5,8; a EMEF Prof. Antonio de Freitas Avelar (Estrela D’Alva), de 4,8 para 5,3; e EMEF Profª. Maria Aparecida Ujio (Porto Novo) de 5,2 para 5,8; além da EMEF Profª Maria Aparecida de Carvalho (Tinga), que passou de 4,7 para 5,0.

 

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.