Carnaval 2019 Litoral Norte

Litoral Norte teve o pior carnaval dos últimos anos. Queda foi de 30% na hotelaria e comércio

Foto: Celso Morares/ PMSS

Se a passagem de ano registrou um movimento surpreendente nas cidades do Litoral Norte- foi considerado o maior movimento nos últimos dez anos, o carnaval 2019 foi um dos piores dos últimos anos, segundo os comerciantes da região. Segundo os presidentes das associações comerciais, o mau tempo e a instabilidade da Rodovia dos Tamoios teriam afugentado os turistas da região

Instabilidade das encostas da Rodovia dos Tamoios causa insegurança nos turistas, segundo associações comerciais

Por Salim Burihan

Os presidentes das associações comerciais de Caraguá e Ilhabela, Sávio Luiz dos Santos e Rafael Oliveira Morais garantiram que a queda no movimento no comércio durante o carnaval foi de 30% em suas cidades. Em Ubatuba, segundo o presidente da Associação Comercial da cidade, Márcio Gonçalves Maciel, o movimento no comércio também teria sido fraco durante o carnaval.

Segundo as associações comerciais de Caraguá e Ilhabela a queda no movimento teria sido provocada pelo mau tempo e principalmente, pela instabilidade da Rodovia dos Tamoios, que em períodos de fortes chuvas é interditada por motivos de segurança, devido aos riscos de deslizamentos das encostas no trecho de serra.

“Foi o pior carnaval dos últimos anos. Tivemos uma queda de 30% no movimento no comércio. A maioria dos estabelecimentos comerciais teve movimento apenas na segunda e terça feira de carnaval. Foi bem abaixo da expectativa”, comentou o presidente da Associação Comercial e Empresarial de Caraguá, Sávio Luiz dos Santos.

Sávio, a esquerda, pior carnaval dos últimos anos para o comércio

 Mau tempo

Segundo Sávio, a queda no movimento teria sido causada pelo mau tempo e, principalmente, pela instabilidade da rodovia dos Tamoios. Sávio também destacou que o crescimento dos blocos na capital e em cidades médias, também, afastou os turistas do Litoral Norte.

Na rede hoteleira de Caraguá o índice médio de ocupação no carnaval foi de 68%, inferior ao carnaval passado e um dos menores índices dos últimos anos. Na região norte da cidade, onde estão localizados os melhores hotéis e as melhores praias, o índice de ocupação foi menor ainda, de 62,7%.

 

Tamoios

Rafael Oliveira Morais, presidente da Associação Comercial e Industrial de Ilhabela, também contabilizou uma queda de 30% no movimento do comércio da ilha no carnaval 2019.

Rafael, da associação comercial de Ilhabela, se reúne amanhá com associados para definir ações para a baixa temporada para compensar o carnaval

“A ocupação na rede hoteleira foi de 77%, superior ao registrado no ano passado(74%), mas isso não refletiu no comércio. Foi um carnaval muito tranquilo, nem parecia carnaval. A Dersa preparou uma operação especial com seis balsas, mas elas só precisaram ser utilizadas nos horários de pico”, comentou.

Segundo Rafael, os comerciantes acreditavam que teriam um movimento excelente, mas isso não ocorreu. “É preocupante, pois o faturamento no carnaval ajudaria o comerciante a quitar suas dívidas e sobreviver na baixa temporada”, contou.

Rafael lamenta a situação da rodovia dos Tamoios, que segundo ele, está prejudicando o turismo na região. “O turista, inseguro com a instabilidade da rodovia em seu trecho de serra, ao consultar a meteorologia e ver a possibilidade de chuva, cancela a viagem para a nossa região, temendo a interdição da Tamoios”, disse.

 

 

 

Qualidade

Em Ubatuba, segundo a Associação Comercial, os hotéis tiveram uma ocupação acima de 60% de seus leitos, mas no comércio da cidade foram muitas as reclamações.

Para a maioria dos comerciantes, a cidade recebeu muita gente, segundo a prefeitura, 400 mil turistas curtiram o carnaval 2019 em Ubatuba, mas o turista procurou economizar.

A Associação Comercial de Ubatuba fez uma pesquisa informal com alguns empresários da hotelaria, restaurantes, quiosques e setor náutico. A maioria afirmou que o carnaval do ano passado foi melhor financeiramente.

O presidente da ACIU, Márcio Gonçalves Maciel, disse que em conversa com alguns associados, todos contaram que Ubatuba precisa focar ainda mais no turismo de qualidade. “Não queremos quantidade e sim qualidade”, comentou.

O Tamoios News solicitou à Dersa e a Concessionária Tamoios o movimento registrado oficialmente na travessia de balsa e na rodovia durante o carnaval. Na véspera do feriado, a Dersa divulgou que cerca de 40 mil veículos utilizariam a travessia. A Concessionária Tamoios, por sua vez, informou que 215 mil veículos trafegariam pela rodovia no carnaval.  Não recebemos respostas da Dersa e da concessionária até o fechamento da matéria.

 

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.