Condições Praias Meio Ambiente Ubatuba

Rio colabora com poluição de praia em Ubatuba

Foto: Raell Nunes

Praia é cartão postal da cidade, mas constantemente tem bandeira vermelha

Por Raell Nunes

O Rio Acaraú é um dos principais poluidores da praia do Itaguá. O rio nasce no Parque Estadual da Serra do Mar, passa pelos bairros da Sesmaria, Estufa II, Praia Grande, Itaguá, Acaraú e Tenório e deságua no canto direito da praia do Itaguá.

O Acaraú sofre com a contaminação de esgoto doméstico (principalmente durante a temporada) e com a deposição de lixo e entulho em suas margens.

No ano passado, um relatório apresentado pelo Comitê de Bacias Hidrográficas do Litoral Norte(CBH-LN), classificou as condições do Rio Acaraú, em Ubatuba, como uma das mais graves da região.

Segundo parecer do CBH-LN de 2017, O Rio Acaraú classificado como “ruim” desde 2012, e registrava concentrações de oxigênio dissolvido abaixo de 2,5 mg/L, quando o mínimo adequado à manutenção da vida aquática é 5mg/L.

O parecer alegava, que há ocupação desordenada abaixo da nascente do rio e que a região é caracterizada por uma área extremamente urbanizada da bacia, com grande número de fossas sépticas, porém ainda tinham sido feitos estudos para verificar o motivo de tal poluição.

Para buscar respostas para essas questões, foi indicado para financiamento pelo FEHIDRO “Projeto de Mapeamento e Avaliação da Dinâmica da Poluição da Bacia do Rio Acaraú” como objetivo de se apurar melhor a situação de cada trecho de rio. Segundo o CBH-LN, o projeto deveria ser iniciado em breve, mas não conseguimos apurar se o projeto foi iniciado ou não.

Praia

Os moradores do Itaguá estão lamentando a poluição da praia que, segundo a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB), é a mais poluída do Litoral Norte. Com a conjuntura, turismo e meio ambiente são prejudicados.

De acordo com os moradores, a praia é um belo e cartão postal da cidade, local no qual as pessoas passeiam de bicicleta e fazem refeições em restaurantes. Mas é prejudicial à questão da bandeira vermelha.

Os populares dizem que, mesmo não sendo recomendável, alguns turistas se banham nas águas da poluída Itaguá. “Podem pegar uma doença, pois é visível a sujeira da praia. Tem urubus por toda parte e peixes mortos na areia”, relata Carlos Moura.

Outros levantam a tese de que o Itaguá é uma área central, com muitas casas, empreendimentos e afins e pouco saneamento básico. “A falta de saneamento de qualidade tem tudo a ver com a degradação da Praia do Itaguá”, diz Nilda Campos.

Para o presidente da ONG Amigos na Preservação, Proteção e Respeito a Ubatuba (APPRU), Antonio Augusto de Oliveira Neto, é possível fazer uma campanha educacional para que as pessoas não joguem lixo no mar e rios, diminuindo a poluição.

Sobre a questão do esgoto que pode influenciar diretamente na poluição das praias, a Prefeitura diz aguarda ampliação do sistema de coleta e tratamento de esgotos pela Sabesp, o qual está em tratativa final para início do plano de negócio da companhia.

Em nota, a administração municipal ainda expõe que durante uma reunião do CBH-LN em setembro de 2017, os quatro municípios, que estão com os contratos de saneamento vencidos, discutiram sobre o assunto, a fim de buscar uma solução que até agora vem sendo estudada.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.