Cidades São Sebastião

Apesar de MP arquivar ação de nepotismo, Michelli não quer reassumir a presidência do Fundo Social

Apesar do Conselho Superior do Ministério Público (MP) determinar o arquivamento do inquérito civil da Promotoria de Justiça de São Sebastião contra o prefeito Felipe Augusto, por nepotismo, a primeira-dama Michelli Veneziani Augusto decidiu que não irá reassumir o cargo.

Michelli havia deixado o cargo de Presidente do Fundo Social em 22 de outubro, logo após o inquérito instaurado pela Promotoria da cidade. Na ocasião, a primeira-dama disse que se afastava para não prejudicar a administração do marido.

Michelli afirmou que mesmo com a decisão favorável, o Fundo Social vai continuar sob o comando da servidora Elis Regina. “A Elis está fazendo um trabalho brilhante, o Fundo Social não perdeu, pelo contrário, ganhou mais fôlego. Eu vou continuar atuando em todos os projetos sociais de nossa cidade. Não preciso de cargo para fazer parte desta corrente do bem que construímos aqui em São Sebastião. Estarei sempre presente e contribuindo muito”, declarou.

Michelli e Felipe Augusto. Fotos: PMSS

“Agradeço muito a todo colegiado que avaliou e arquivou esta denúncia que foi feita de maneira anônima contra mim, e meu marido, de forma infundada, pois historicamente, em nosso país, as cônjuges dos prefeitos, governadores e presidente que sempre ocupam a presidência dos Fundos Sociais”, explicou Michelli Veneziani.

Decisão

O arquivamento do caso pelo Conselho do MP foi noticiado com exclusividade pelo Tamoios News no dia 26. O conselho entendeu que a nomeação de Michelli Veneziani, repete fórmula geral copiada em inúmeras cidades do país.

O Conselho do MP reforçou ainda que o cargo era exercido sem remuneração, de forma voluntária, e amparado em permissivo legal, não havendo assim configuração de nepotismo, tampouco improbidade administrativa.

Com isso, aceitar a denúncia implicaria na declaração de inconstitucionalidade de inúmeras leis municipais, e da própria lei Estadual de 27 de março de 1968.

O conselho determinou uma recomendação de manutenção da primeira-dama no cargo de presidente do Fundo Social, por ter ficado comprovado que a nomeação não traz prejuízo aos cofres municipais. Além de que o Fundo Social realiza diversas atividades e projetos de interesse público.

O prefeito Felipe Augusto também comemorou a decisão do Conselho Superior do MP. “Nossa Administração preza pela legalidade e transparência dos atos. A Michelli desenvolveu um trabalho excepcional à frente do Fundo Social, e independentemente de nomeação vai continuar se dedicando, voluntariamente, às ações sociais de nossa cidade, pois fazer o bem faz parte da índole dela”, concluiu o prefeito.

Entenda 

No mês de setembro o prefeito Felipe Augusto e a primeira-dama Michelli Veneziani da Silva Augusto foram notificados pelo Ministério Público sobre investigações para instauração de inquérito civil por nepotismo e improbidade administrativa.

A ação foi motivada por uma denúncia anônima à Promotoria de Justiça de São Sebastião, que instaurou o inquérito civil para apurar os fatos. Uma vez que o prefeito Felipe Augusto nomeou sua esposa como presidente do Fundo Social de São Sebastião, cargo esse voluntário, e não remunerado.

Em 22 de outubro, após ter sido notificada, Michelli Veneziani, renunciou ao cargo de Presidente do Fundo Social, e o prefeito Felipe Augusto nomeou a servidora de carreira, Elis Regina, como a nova presidente.

error: Alerta: Conteúdo protegido!
%d blogueiros gostam disto: