Cidades São Sebastião

Avaliação de Densidade Larvária em São Sebastião confirma que a maioria dos criadouros do Aedes aegypti está no interior das residências

Governo Municipal pede que a população redobre os cuidados no combate à Dengue

A Prefeitura de São Sebastião, por meio da Vigilância Epidemiológica, vinculada à Secretaria de Saúde (SESAU) divulgou, na última segunda-feira (3), os resultados do mapeamento da Avaliação de Densidade Larvária (ADL) – que mede o grau de infestação dos mosquitos Aedes aegypti e Aedes albopictus – realizada no município.

Os agentes de endemias visitaram 2.500 imóveis para coleta de amostras para avaliação, entre os dias 06 e 24 de janeiro, em todo o município. A ADL é uma exigência do Ministério da Saúde e serve para orientar as ações de controle de áreas infestadas. Este cálculo acontece nos meses de janeiro, abril, julho e outubro, ou seja, quatro vezes ao ano.

A pesquisa revelou um índice predial de 2,8%, que coloca o município em estado de alerta para uma possível epidemia de dengue. O índice predial é a relação entre o número de imóveis com focos do Aedes aegypti e o número de imóveis visitados durante a avaliação. O parâmetro estabelecido pelo Ministério da Saúde preconiza o índice 1,0 como ideal. Segundo a Vigilância Epidemiológica de São Sebastião, vale ressaltar que existe um alerta estadual para o retorno da epidemia de dengue em 2020.

Os principais criadouros foram encontrados nos quintais das casas, em que os moradores, por descuido, ou esquecimento, deixam objetos que acumulam água expostos, tais como, vasos de plantas, baldes, lonas, pneus, caixas d’água abertas entre outros.

Segundo a Vigilância, o monitoramento das áreas, também é feito através de geoprocessamento. Esta ferramenta permite visualizar com maior precisão a localização dos casos da doença e também os locais de maior infestação dos mosquitos.

Prevenção é a melhor forma de evitar a dengue. O uso contínuo de repelentes é uma das principais armas individuais de combate à doença. O Governo Municipal pede à população que redobre os cuidados na eliminação de potenciais criadouros do mosquito da dengue.

Todos os agentes de endemias da cidade estão envolvidos no combate ao mosquito da dengue. As equipes contam com mais de oito veículos de apoio.

Confira algumas dicas:

– Crie o hábito de semanalmente realizar vistoria em sua residência;
– Mantenha garrafas vazias, ou baldes virados para baixo;
– Não deixe entulho no quintal, ou nas ruas;
– Mantenha a lata de lixo devidamente tampada e guarde pneus em locais cobertos, longe da chuva;
– Cubra as caixas d´água, poços ou piscinas e mantenha as calhas limpas;
– Lave semanalmente com escova e sabão os tanques utilizados para armazenar água;
– Coloque terra ou areia nos pratos dos vasos de planta até a borda;
– Coloque no lixo todo o objeto não utilizado que possa acumular água;
– Não deixe água acumulada sobre a laje.

error: Alerta: Conteúdo protegido!