Cidades São Sebastião

Bandido que atacou família em Paúba é transferido para o CDP de Caraguatatuba

O pedreiro Wilson Arantes Bahia, de 28 anos, conhecido como “Rafael”, preso na segunda(28), após ter assaltado, sequestrado e violentado um das vítimas, em Paúba, na costa sul de São Sebastião, foi removido nesta terça(29) ao CDP(Centro de Detenção Provisória) de Caraguatatuba.

O bandido estuprador usava o nome de “Rafael” em Paúba, onde vivia há alguns meses e trabalhava como pedreiro, para evitar suspeitas, por causa do homicídio que teria praticado em Vitória, no Espírito Santo, em 2017.

Ele foi preso por policiais da SIG(Setor de Investigação Gerais) na tarde de segunda, quando estava no rancho de pesca da praia. Quando de sua prisão, alguns moradores do bairro, indignados com o que ele havia feito, tentaram agredi-lo, o que foi impedido pelos policiais.

Na casa, onde o bandido morava que fica próxima a casa de veraneio, na qual  rendeu a família de turistas, a polícia encontrou as roupas que usava no crime, duas alianças e a réplica da arma utilizada no assalto.

O bandido contou à polícia que pretendia apenas roubar os turistas, mas como estava sob efeito de álcool e drogas, estuprou uma das vítimas por duas vezes.

Wilson passou por audiência de custódia nesta terça e em seguida, foi removido para o CDP de Caraguatatuba. O bandido foi indiciado por estupro, roubo qualificado e sequestro.

Violência

A ação de Wilson foi violenta. Ele invadiu a cassa de veraneio ocupada pela família do interior de São Paulo por volta da 1 hora da madrugada de segunda(28).

A família de veranista era composta pelo pai, de 43 anos, a mãe, de 42, dois meninos de 9 e 13 anos e dois bebes, gêmeos. Ao entrar na casa, rendeu opai e o filho mais velho que assistiam tv. A mãe, os dois bebes e o filho de 9 anos estava dormindo, num dos quartos.

Wilson foi muito cruel. Além de violentar por duas vezes a mulher na frente dos filhos e do marido dela, ele ameaçava “picar” os bebes, caso houvesse alguma reação por parte deles.

O bandido obrigou a família a sair com o carro para fazer saques em caixas eletrônicos na costa sul e em Caraguatatuba. Sempre, ameaçando matar os bebes, caso tentassem reagir ou avisar alguém.

O bandido após obter os pertences e o dinheiro feito nos caixas eletrônicos retornou com a família até Paúba. Fez novas ameaças e foi embora.

A família desesperada foi até Maresias na casa de conhecidos e acionou a polícia. A mulher foi levada a um pronto socorro.

A família de turistas retornou a sua cidade no interior do estado e ainda está muito traumatizada com o que ocorreu em Paúba.

O que era para ser um fim de semana tranquilo a beira mar acabou se transformando em sete horas de muita crueldade e terror.