Cidades Ubatuba

Cantor e compositor Arnaldo Antunes faz show nesta sexta(13) no Tamar, em Ubatuba

As últimas quatro décadas de trabalho pela conservação resultaram em um marco histórico protagonizado pelo Projeto Tamar/Fundação Pró-Tamar com o apoio da sociedade brasileira: 40 milhões de tartarugas marinhas – entre filhotes, juvenis e adultas – foram protegidas e ganharam os mares.

Para comemorar a conquista, inúmeras atividades culturais e ações ambientais ocorrerão entre os dias 13 e 14 de dezembro ao longo do litoral brasileiro. Na base de Ubatuba, o show será de Arnaldo Antunes.

O cantor e compositor Arnaldo Antunes se apresenta nesta sexta(13), em Ubatuba.  A apresentação musical faz parte da programação que celebra 40 milhões de tartarugas marinhas protegidas pelo Projeto Tamar.

O cantor irá se apresentar com um trio de músicos, às 20 horas, no espaço cultural do Tamar, na Rua Antônio Atanázio, 273, no bairro do Itaguá.

Haverá uma quantidade limitada de convites gratuitos para moradores de Ubatuba devidamente e previamente cadastrados no sistema da bilheteria do Projeto Tamar. Durante a distribuição de convites, não serão realizados novos cadastros.

Para VENDA, os ingressos serão LIMITADOS e custarão R$ 21,00 (inteira). Terão direito à meia entrada (R$ 10,50) aqueles que se enquadram, devidamente comprovados, dentro da LEI FEDERAL Nº 12.933/13 e LEI ESTADUAL – SÃO PAULO Nº 14.729/12.

A entrada será permitida mediante apresentação de comprovante de compra gerado pelo SYMPLA e documento original com foto.

No sábado, dia 14, às 11h : será realizada a soltura de tartaruga ao mar, em frente a Praça da Baleia, també, no Itaguá.

Tamar

Divulgação/Projeto Tamar

Segundo os fundadores do Projeto Tamar/Fundação Pró-Tamar, Guy e Neca Marcovaldi, este resultado histórico só foi atingido em razão do engajamento das comunidades costeiras. “Esses animais deixaram de ser utilizados para consumo e passaram a ser queridos e admirados, graças à sensibilização sobre a importância do programa de preservação”, destaca Guy Marcovaldi. No passado, a maioria dos ovos das tartarugas marinhas eram consumidos pelas comunidades locais, restando poucos para eclodir e garantir a continuidade do ciclo de vida. Atualmente, mais de 95% dos ninhos são mantidos nos locais de origem e são monitorados até o nascimento dos filhotes, sem que sejam depredados.

O trabalho do Projeto Tamar/Fundação Pró-Tamar trouxe informações que contribuíram para fortalecer a consciência socioambiental das comunidades locais e contagiou todo o Brasil. O apoio da sociedade e das gestões governamentais ao longo destas quatro décadas, de diversas instituições parceiras e da Petrobras, que patrocina o Projeto desde 1982, também foram fundamentais para o alcance desses resultados.

O Projeto Tamar/Fundação Pró-Tamar trabalha na pesquisa científica, proteção e manejo das cinco espécies de tartarugas marinhas que ocorrem no país, todas ameaçadas de extinção: tartaruga-cabeçuda (Caretta caretta), tartaruga-de-pente (Eretmochelys imbricata), tartaruga-verde (Chelonia mydas), tartaruga-oliva (Lepidochelys olivacea) e tartaruga-de-couro (Dermochelys coriacea). As ações da fundação contribuem para a proteção de cerca de 1.100 quilômetros de praias e está presente em 26 localidades, em áreas de alimentação, desova, crescimento e descanso das tartarugas marinhas, no litoral e ilhas oceânicas dos estados da Bahia, Sergipe, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Ceará, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo e Santa Catarina.

error: Alerta: Conteúdo protegido!
%d blogueiros gostam disto: