Cidades PM

Coronel Stanelis se aposenta e deixa o comando da PM no Vale e Litoral Norte

O Coronel José Eduardo Stanelis deixa o comando da Polícia Militar no Vale do Paraíba, Serra da Mantiqueira e Litoral Norte. A portaria com a aposentadoria do coronel Stanelis foi publicada nesta quinta-feira (5) no Diário Oficial do Estado de São Paulo. Após quase um ano no posto e 35 anos na PM, o Coronel José Eduardo Stanelis se aposentou.

Stanelis havia assumido o cargo em 11 de março de 2019. Segundo o CPI-1 (Comando de Policiamento do Interior), o novo comandante ainda não foi definido e  interinamente, assume o coronel César Eduardo Ferreira, atual comandante da 20º BPMI no Litoral Norte.

Comandante da PM no Litoral Norte, coronel César Ferreira, assume interinamente o comando do CPMI

“Foi um período de trabalho intenso e gratificante, feito a muitas mãos, com a participação de todas a forças de segurança da região, que teve como resultado recordes de produtividade e redução de indicadores da criminalidade”, afirmou Stanelis, que já se lançou como um dos pré-candidatos a prefeito em Caraguatatuba.

Segundo o Coronel Stanelis, há muito a ser comemorado em relação aos resultados no período em que assumiu. Entre os principais dados, ele aponta que houve um aumento de 71% na apreensão de drogas de 2018 para 2019. Stanelis ainda afirmou que o número de pessoas presas por mandato em 2019 (4.341) foi o maior na região em toda a série histórica da Secretaria de Segurança Pública, desde 2001.

Entre os destaques, foram registrados ainda aumento de armas apreendidas, em prisões por tráfico de entorpecentes e houve queda no número de latrocínios e roubos. O coronel apresentou um balanço detalhado do período em que esteve a frente do CPMI. Segundo ele, em 2019, na comparação com 2018, a RMVale registrou aumento em 10 das 13 categorias de produtividade policial contabilizadas pela SSP.

Eis os dados:
1) Apreensão de entorpecentes: +71% (foram 3.924.111 kilos…quase 4 toneladas de drogas)
2) Pessoas presas por mandato: +14,63%.
3) Armas apreendidas: +10,2%.
4) Prisões por Tráfico de entorpecentes: +7,53%.
5) Prisões em flagrante efetuadas: +7,27%.
6) Porte ilegal de arma: +4,25.
7) Flagrantes lavrados: +2,49.
8) Menores Infratores apreendidos por mandato: +2,33%.
9)Inquéritos policiais instaurados: +2,21%.