Cidades Geral Litoral Norte

Litoral Norte se destaca entre as regiões turísticas de São Paulo pós-pandemia

Foto: Rogério Cassimiro - MTUR

Confirmando as tendências do turismo de proximidade, dados estimam que 15,2 milhões de turistas circularão nas regiões de Campinas, Baixada Santista, Litoral Norte, Vale do Paraíba e Grande São Paulo ainda em 2020.

De acordo com os dados lançados pelo Centro de Inteligência da Economia do Turismo (CIET), da Secretária de Turismo do Estado de São Paulo, as cinco cidades que integram o Circuito Litoral Norte (Bertioga, Caraguatatuba, Ilhabela, São Sebastião e Ubatuba) formam um dos principais destinos domésticos para essa retomada pós-pandemia.

Em um monitoramento que analisou as perspectivas de fluxos turísticos estaduais, foi observado que, tanto o interior, quanto o litoral paulista, seguem com forte demanda de viajantes em busca de isolamento – o chamado turismo de segunda residência.

Além disso, Vale do Paraíba e Litoral Norte figuram como a terceira principal região do Estado em volume de turistas, atrás apenas da capital e Baixada Santista, com uma expectativa de receber mais de três milhões e meio de turistas paulistas.

Segundo o secretário Executivo do Circuito Litoral Norte, Gustavo Monteiro, o trabalho consorciado tem integrado a estratégia regional do Estado e dos municípios, apresentando as atrações turísticas com foco no trade via desenvolvimento dos canais digitais e certos de que a segurança é um fator fundamental para a retomada.

O consórcio turístico, que vem atuando de forma enfática junto aos municípios, SETUR-SP e parceiros como Sebrae e operadoras de turismo para promover a região de forma integrada e proporcionar a retomada das atividades turísticas de forma segura, atribui essas perspectivas positivas às ações, individuais e conjuntas, das cidades desde o início da pandemia.

Perspectiva de gastos também é positiva

O mapeamento do CIET aponta que os gastos dos turistas nacionais no Estado de São Paulo, estimados em cerca de R$ 24,6 bilhões para 2020, terão mais de 74,3% realizados pelos próprios paulistas, ou R$ 18,3 bilhões. Já os turistas internacionais devem injetar na economia paulista aproximadamente R$ 1,4 bilhão em hospedagem, alimentação, transporte local, gastronomia e compras.

Na região que compreende o Vale do Paraíba e Litoral Norte, as previsões de gastos giram em torno de R$ 3,8 bilhões para os turistas nacionais.

Tendo em vista que o turismo é um dos grandes movimentadores da economia regional, principalmente nas cidades litorâneas, essas expectativas positivas vislumbram uma importante retomada pós-pandemia. Segundo o estudo, a presença de turistas paulistas aumentou de 15,5% para 17,6% pós COVID-19, o que vem refletindo nessa gradual recuperação do segmento turístico.

Sobre o Circuito Litoral Norte

O Consórcio Intermunicipal Turístico Circuito Litoral Norte de São Paulo vem se consolidando como referência neste segmento para o Estado, apresentando uma gestão integrada e focada no desenvolvimento conjunto das cidades participantes.

O Circuito soma atrativos, equipamentos e serviços turísticos das cinco cidades integrantes, com o objetivo de enriquecer a oferta turística, ampliar as opções de visita e a satisfação do turista, com consequente aumento do fluxo e da permanência dos visitantes na região do Litoral Norte paulista, assim como a geração de trabalho, renda e qualidade de vida.

Nesse momento, o consórcio vem realizando importantes parcerias com a Secretaria de Turismo do Estado e Ministério do Turismo, entre outras entidades, para garantir o retorno das atividades turísticas de forma segura e apoiar o trade regional a se restabelecer da melhor forma.

Na próxima semana, está programada Assembleia especial com a participação do secretário de Turismo do Estado, Vinicius Lummertz para avaliação e planejamento dos próximos passos para a retomada.

Mais informações: www.circuitolitoralnorte.tur.br