Caraguatatuba Cidades

Nevoeiro que “cobriu” Caraguá, segundo Cpetec-Inpe, foi causado pelo contato do ar quente com a água fria do mar

Névoa encobre Caraguá. Fotos: Maria Helena Hadad

Um nevoeiro encobriu Caraguatatuba na manhã desta quinta(21). A névoa se estendeu entra a orla e a serra do mar e aos poucos foi se dissipando.

O fenômeno, que surpreendeu muitos moradores é natural, segundo o Cptec(Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos) do Inpe(Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), de Cachoeira Paulista.

Segundo explicou, o meteorologista Fábio Rocha, a água do mar mais fria que o normal para esta época do ano é o principal motivo da formação do nevoeiro que encobriu Caraguatatuba nesta quinta(21).

“Como choveu recentemente , a água mais fria em contato com o ar mais quente, provoca o nevoeiro. É uma fenômeno natural, comum nas cidades a beira mar”, disse.

Segundo informações, a formação do nevoeiro marítimo é mais comum entre o fim de julho e começo de agosto, mas o inverno mais rígido neste ano antecipou a ocorrência do fenômeno. E é por causa dessa relação com o mar que o nevoeiro demora mais para se dissipar perto da orla.

A Marinha do Brasil havia emitido aviso de nevoeiro na região, que causaria baixa visibilidade na navegação. Segundo alertas feito pela Marinha, o nevoeiro se estenderia entre a área costeira de Santa Catarina e o Rio de Janeiro.