Caraguatatuba Cidades

Perícia constata que mulher em Caraguá morreu por estrangulamento

IML constatou que vítima teria sofrido enforcamento. Foto: Edu Campos

C.C.N., de 32 anos, filha de um renomado médico veterinário de Caraguatatuba, cujo corpo foi encontrado no final da tarde deste domingo(17), no bairro do Poiares, morreu por asfixia provocada por enforcamento ou estrangulamento, segundo apurou o IML(Instituto Médico Legal) da cidade.

Segundo o IML, C.C.N. sofreu asfixia, causada por uma camiseta e corda encontradas amarradas em seu pescoço. Não teria sido possível constatar se ela teria sofrido violência sexual. Exames foram coletados para análises posteriores.

O corpo de C.C.N, foi encontrado enrolado em um cobertor, de cor rosa, envolto em um plástico, dentro de um córrego, próximo a avenida Prudente de Moraes, no Poiares, no final da tarde de ontem.

C.C.N. estava desaparecida desde sexta(15). Ela tinha sido vista pela última vez, no bairro do Tinga, na sexta..

Na sexta e sábado, amigos postaram nas redes sociais pedido de ajuda na localização de C.C.N., de 32 anos. Ela morava em São Paulo e estava em Caraguá, no feriado prolongado, para visitar a família e amigos.

A polícia civil de Caraguá investiga o caso. O setor de investigações tenta obter imagens de câmeras de monitoramento em ruas e avenidas por onde ela passou na sexta-feira(15), para tentar encontrar pistas de seus assassinos.

C.C.N. será sepultadas às 13h30, no Cemitério Municipal de Caraguatatuba.  Centenas der amigos da família postaram mensagens nas redes sociais lamentando a morte dela e se solidarizando com os familiares. O crime abalou a cidade.

error: Alerta: Conteúdo protegido!
%d blogueiros gostam disto: