Cidades Ubatuba

Prefeitura de Ubatuba usa escola para alojar e atender moradores de rua

Escola Padre Anchieta aloja moradores de rua no combate ao coronavírus

A Prefeitura de Ubatuba, por meio da secretaria de Assistência Social, vem intensificando a abordagem das pessoas em situação de rua, de maneira a garantir a saúde de toda a população no combate à propagação do Covid-19. A cidade tem 34 casos suspeitos de coronavírus.

Atualmente, há uma estimativa de 70 pessoas no total em situação de rua no município, entre população fixa e trecheiros. Elas são atendidas pela Casa de Passagem, administrada pela ONG Ubatuba em Foco, que funciona 24 horas, em conjunto com a equipe do CREAS – Centro de Referência Especializado em Assistência Social – e de voluntários.

Como forma de reforçar e melhorar esse atendimento, a Prefeitura de Ubatuba disponibilizou a Escola Municipal Padre Anchieta, no Silop, com oito salas para o acolhimento de até 40 pessoas.

Somente na primeira noite, foram acolhidos um total de 25 pessoas dos quais cerca de cinco já manifestaram a intenção de retornar a seus municípios de origem. Assim, o CREAS – Centro de Referência Especializado em Assistência Social – está entrando em contato com as famílias para garantir que os mesmos possam passar o período da quarentena próximo a seus familiares.

Tanto na Casa de Passagem quanto na escola, a população em situação de rua tem acesso a alimentação, banho e todos os demais cuidados para garantir a proteção e preservação de sua saúde.

Campanha 

A secretaria de Assistência Social, em conjunto com o Fundo Social de Solidariedade, também iniciou uma campanha de arrecadação solidária de alimentos não perecíveis e de produtos de higiene. Caixas para a coleta das doações estão sendo colocadas em vários supermercados do município.

O Ginásio Tubão, na av. Professor Thomaz Galhardo, no Centro, também é outro ponto de recebimento das doações, que são direcionadas tanto para a população de rua, quanto para aquela atendida pelos serviços oferecidos pela secretaria de Assistência Social, como pessoas inscritas no Cadastro Único, trabalhadores informais que necessitam de auxílio e entidades sociais que prestam atendimento à população.

“Toda a distribuição das doações é coordenada pela secretaria de Assistência Social, objetivando alcançar a população carente, em vulnerabilidade social”, explica o secretário da pasta, Jailton Santos.

 

error: Alerta: Conteúdo protegido!
%d blogueiros gostam disto: