Cidades Porto São Sebastião

Trabalhadores da Companhia Docas de São Sebastião anunciam greve a partir desta quinta (27)

Divulgação

O presidente do Sindaport, sindicato que representa trabalhadores do setor portuário no estado de São Paulo, divulgou aviso de greve aos usuários do Porto de São Sebastião, a partir das 7h00 do dia 27 de agosto, quinta-feira.

O motivo, segundo o comunicado, é que a Companhia Docas de São Sebastião se recusa à negociação coletiva referente à data-base de 01 de maio de 2020. A diretoria do sindicato afirma que a partir do dia 31 deste mês a Companhia pode manter apenas a CLT , sem plano de saúde e outros benefício sociais.

O Sindaport informou que durante a greve a categoria manterá em atividade equipes de empregados com o propósito de assegurar os serviços cuja paralisação resulte em prejuízo irreparável, pela deterioração irreversível de bens, máquinas e equipamentos, bem como a manutenção daqueles essenciais à retomada das atividades da empresa quando da cessação do movimento.

Na última terça-feira (25), o Sindaport enviou um ofício ao presidente da Companhia de Docas de São Sebastião informando que, apesar da decisão de greve, o sindicato está aberto a proposta para renovação do acordo coletivo de trabalho (ACT), ainda que seja apenas pela manutenção das cláusulas do acordo vigente e garantia da data-base.

A Companhia Docas de São Sebastião (CDSS), é parte integrante da administração indireta do Estado de São Paulo, responsável por administrar e explorar o Porto Organizado de São Sebastião.

*Texto: Renata Takahashi / Tamoios News

error: Alerta: Conteúdo protegido!