Caraguatatuba Cidades

Turista é picado por cobra em cachoeira de Caraguá

Por Salim Burihan

Um turista, da cidade de Jacareí, no Vale do Paraíba, foi picado por uma cobra neste domingo(26) durante um passeio na Cachoeira do Mancha, no bairro do Canta Galo, em Caraguatatuba.

O turista foi socorrido e encaminhado até a UPA(Unidade de Pronto Atendimento) do centro, onde foi medicado. Ele teria sido liberado. Não se sabe que tipo de cobra teria picado o turista. Segundo informações é comum a presença de cobra coral no local.

O caso teria sido o primeiro registrado na cidade nesta temporada de verão, segundo informou a prefeitura de Caraguatatuba.

A Prefeitura de Caraguatatuba, por meio da Secretaria de Saúde, informa que o paciente de 19 anos é da cidade de Jacareí. Ele passou pela UPA Central ontem e foi medicado com oito ampolas de soro botrópico. Ele passa bem e teve alta ontem mesmo.

A Secretaria de Saúde informa que este é o primeiro caso de 2020 de acidente com animal peçonhento, mas que possui medicamentos específicos para atendimento.

A Vigilância Epidemiológica indica que, ao participar de um passeio em trilha ou cachoeira, consulte antes um guia turístico para saber as dicas de cuidados e quais animais podem ser encontrados no trecho percorrido da Serra do Mar/Mata Atlântica.

Em caso de picada, a dica é deitar e acalmar a vítima, lavar o local da picada apenas com água ou com água e sabão e procurar a Unidade de Pronto Atendimento mais próxima para receber a medicação.

No verão, devido às temperaturas elevadas, aumenta a incidência do aparecimento de animais peçonhentos no meio urbano, como cobras, principalmente em áreas próximas à mata.

A Cachoeira do Mancha é um local muito visitado por moradores e turistas durante o verão. Para chegar até a cachoeira é preciso caminhar por uma trilha em meio à mata.  O local é reconhecido como um santuário ecológico.

Segundo informações, estima-se que na Mata Atlântica vivam mais de 100 espécies de cobras, mas apenas seis delas peçonhentas, entre elas, jararaca, jararacuçu e coral. .

A maioria das jaracuçus são terrícolas e se alimentam de roedores. Já as jararacas são difíceis de enxergar, pois se camuflam no ambiente. As cobras coral costumam ser mais reservadas e se esconderem em folhagens ou embaixo de pedras e troncos.

No Litoral Norte, todos os hospitais possuem soros antivenenos para combate as picadas de cobras. Em Caraguá, os atendimentos deste tipo ou outros animais peçonhentos  são feitos na UPA; em São Sebastião, em dois locais, no pronto socorro de Boiçucanga, na costa sul e na Upa centro; em Ilhabela, no Hospital Mário Covas; e, em Ubatuba, na Santa Casa da cidade.

error: Alerta: Conteúdo protegido!