Cidades Litoral Norte

Vereadores definem nesta terça os orçamentos de 2020 dos municípios

As Câmaras Municipais da região se reúnem nesta terça(10) para definirem os orçamentos que as prefeituras terão para trabalhar em 2020. Nesta terça, ocorre a segunda votação da Lei Orçamentária. Ilhabela terá o maior orçamento, apesar de ter a menor população da região

Por Salim Burihan

No ano que vem, Ilhabela deverá ter o maior orçamento da região: de R$ 1,09 bilhão; em segundo, vem São Sebastião, com R$1,07 bilhão; em terceiro, Caraguá, com R$ 936,6 milhões; e, Ubatuba, com R$ 426 milhões, terá o menor orçamento da região.

É interessante destacar que a Ilha tem o maior orçamento, R$ 1,09 bilhão e a menor população, 34.970 habitantes. Ubatuba com 90.799 habitantes, a segunda maior cidade do litoral norte, terá o menor orçamento, R$ R$ 426 milhões.

Ilhabela contou com um orçamento de R$ 860 milhões este ano(2019). Para o ano que vem, dos R$ 1,09 bilhão, R$ 826,4 milhões(76%)  serão de receitas provenientes do repasse de royalties. A prefeita Gracinha destinará R$ 212 milhões para Urbanismo e Habitação; R$ 206 milhões para a Educação; R$ 132 milhões para a Saúde; e, R$ 117 milhões para Saneamento e Gestão Ambiental.

São Sebastião que teve orçamento de R$ 800 milhões em 2019, no ano que vem terá uma previsão orçamentária de R$ 1,07 bilhão. A cidade é a terceira maior da região com 88.980 habitantes.

O prefeito Felipe Augusto irá destinar R$ 277,6 milhões para a Educação; R$ 157,9 milhões para a Saúde; e, R$ 118, 2 milhões para obras. Este ano, o prefeito precisou fazer empréstimo com a CEF no valor de R$ 100 milhões e outro de R$ 39,9 milhões com o Banco do Brasil para viabilizar obras no município.

Caraguá terá o terceiro maior orçamento da região em 2020: R$ 936,6 milhões. Em 2019, o orçamento foi de R$ 769,6 milhões. A cidade é a maior da região com 121.532 habitantes. O  prefeito Aguilar Júnior destinará R$ 234 milhões para a Educação; R$ 162 milhões para a Saúde; e, R$ 147,7 milhões para Obras.

Este ano a prefeitura tentou obter um financiamento de R$ 152 milhões com a CEF, mas vereadores de oposição tentaram barrar na justiça. No orçamento de 2020, estão embutidos R$ 100 milhões que a prefeitura tenta obter com a CEF.

Em Ubatuba, o prefeito Délcio Sato tem sido obrigado a conviver com um orçamento muito curto desde 2017, quando assumiu a prefeitura. Em 2019, o orçamento foi de 365 milhões. Sato teve que recorrer a empréstimo de R$ 20 milhões para tocar algumas obras na cidade. O prefeito pediu novo empréstimo, desta vez, de R$ 10 milhões junto ao Finisa-Financiamento à Infraestrutura e Saneamento, que será votado pelos vereadores nesta terça(10). Ou seja, Sato começara 2020 devendo R$ 30 milhões, caso o financiamento seja aprovado hoje pelos vereadores.

No orçamento de 2020, de R$ 426 milhões, Sato destinará R$ 108,7 milhões para a Educação e R$ 94 milhões para a Saúde. A cidade é a segunda maior da região com 90.799 habitantes é também uma das mais extensas. A prefeitura recebe repasse de royalties reduzido, cerca de R$ 3 milhões por ano e sua receita principal é o IPTU(Imposto Predial e Territorial Urbano), cerca de R$ 120 milhões e repasses dos governos estadual e federal.

 

error: Alerta: Conteúdo protegido!