Caraguatatuba Dengue

Caraguá: Morte de médica da prefeitura por “suspeita” de dengue deixa cidade apreensiva

A cidade de Caraguá está apreensiva com a suspeita de que a médica Ana Maria Veronesi, de 51 anos, que trabalhava na Prefeitura teria morrido de dengue.

A notícia foi dada por uma emissora de rádio da cidade na manhã desta sexta(8). A prefeitura ainda não confirmou se a médica morreu mesmo de dengue ou se é apenas de uma suspeita.

A Prefeitura ficou de emitir nota esclarecendo o motivo da morte da médica, que era muito conhecida e querida na cidade. Caso fique  confirmado que a médica morreu mesmo devido a dengue é a primeira morte registrada este ano na cidade pela doença.

Segundo postagem feitas por colegas da médica, nas redes sociais, ela estava internada desde segunda(4), em um hospital da cidade, com suspeita de dengue.

A médica ginecologista Ana Maria Veronesi, de 51 anos, que estava internada desde segunda (4),  faleceu na noite desta quinta(7).

Ela foi velada pela manhã, no cemitério municipal de Caraguá, no bairro do Indaiá e, em seguida, o corpo seguiu para a cidade de São Caetano do Sul, onde será sepultado às 17 horas.

Ana, de 51 anos, médica ginecologista, era concursada da prefeitura e trabalhava no CEM(Centro de Especialidades Médicas), que fica ao lado do UPA, no bairro do Indaiá.

Fotos: Arquivo pessoal(Redes Sociais)

Tinha dois filhos adotivos, ambos com 18 anos. Os dois tinham acabado de entrar na faculdade.

A prefeitura ficou de emitir uma nota oficial sobre o caso. Extraoficialmente, a cidade registra dois casos de dengue.

 

Deixe um Comentário

O Tamoios News isenta-se completamente de qualquer responsabilidade sobre os comentários publicados. Os comentários são de inteira responsabilidade do usuário (leitor) que o publica.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.