Caraguatatuba Dengue

Caraguá: Prefeitura confirma morte de médica por dengue hemorrágica

A Prefeitura de Caraguá emitiu nota oficial confirmando que a médica Ana Maria Veronesi, de 51 anos, morreu mesmo de dengue hemorrágica, na madrugada desta sexta(8)). É primeira morte por dengue este ano na cidade.

Segundo a prefeitura, ainda não se pode afirmar, que a médica adquiriu a doença no município. A cidade tem cinco casos suspeitos de dengue, dois deles positivos.

A prefeitura lamentou a morte da servidora. Segundo a nota, o falecimento ocorreu por complicações provenientes de Dengue Hemorrágica.

Na segunda(4),  a médica foi trabalhar normalmente e sinalizou não estar bem e foi atendida na UPA onde foi constatado, através de exames a baixa de plaquetas típicas da Dengue.

Foi transferida para Santa Casa e lá veio a óbito na madrugada do dia 08 de fevereiro.

Segundo a nota da prefeitura, ainda não se pode afirmar que a doença da médica tenha sido contraída no município, mas a Secretaria de Saúde já está tomando todas as medidas cabíveis para a contenção do foco no entorno da residência e trabalho da vitima.

Segundo levantamento da Secretaria de Saúde, Caraguatatuba tem registrado cinco casos suspeitos de dengue, dois positivos, sendo que um deles foi à óbito. Em 2018, foram registrados apenas nove casos da doença e em 2017, foram 13 casos.

Ana

Ela foi velada pela manhã, no cemitério municipal de Caraguá, no bairro do Indaiá e, em seguida, o corpo seguiu para a cidade de São Caetano do Sul, onde será sepultado às 17 horas.

Ana, de 51 anos, médica ginecologista, era concursada da prefeitura e trabalhava no CEM(Centro de Especialidades Médicas), que fica ao lado do UPA, no bairro do Indaiá.

Tinha dois filhos adotivos, ambos com 18 anos. Os dois tinham acabado de entrar na faculdade. Nas redes sociais, colegas e amigos lamentaram a morte da médica.

“Era uma pessoa maravilhosa. Muito dedicada e querida por todos”, comentou a esteticista e amiga, Maria Cláudia Ramiro. Leila Ferreira, colega de trabalho de Ana, também lamentou a morte da amiga e colega. ” Triste. Muito triste”, comentou.

 

4 Comentários

  • é preciso uma retificação, a dra Ana Maria ficou no UPA terça feira, quarta feira e so foi mandada para santa casa de caraguá na quinta dia 7 pela manha para avaliação d cirurgiao por causa da ascite, aumento do volume abdominal, mesmo tendo alteraçoes hepaticas importantes, queda de plaquetas, derrame pleural, nao foi transferida para UTI nem para outro hospital com maiores recursos. O final todos sabemos.

  • A secretaria da saúde de Caraguatatuba deveria envergonhar-se pela nota emitida. Minha irmã morreu da mesma forma que muitos na cidade. Falta de atendimento apropriado. Minha irmã foi para a UPA e de lá liberaram ela e ela voltava para casa, cheia de dor. Fui para lá e me esparramei com toda aquela gente e só então ela foi para uma unidade semi uti, em desacordo com o protocolo para recidiva de dengue. A internação na uti deveria ter sido a conduta por ser protocolo.
    Uma vergonha.
    Mas, acredito que Caraguatatuba não vai esquecer de minha irmã, nem a secretaria da saúde, que agendava quase 50 consultas diárias de pré-natal de alto risco, também em discordância ao que preconiza o sus, colocando em risco a médica e as pacientes. Uma vergonha. Tenham a certeza que tudo o que fizeram com minha irmã retroagirá . Não haverá como não colher tanto descaso. Esse recado fica para Amauri Toledo e Derci Andolfo, que respondem pela secretaria da saúde . Minha irmã pediu incansavelmente que pudesse trabalhar dignamente, e encerrou sua caminhada pedindo também dignamente atendimento na UPA e maldita Santa Casa, que mais parece um inferno do que uma casa Santa, numa cidade com a cidade conduzida por dois incompetentes e desumanos.

  • Minha mae em outubro teve um avc e foi mandada para casa sem nenhuma condiçãode alta. o psf do porto novo nao fez uma visita sequer e 10 dias ela veio a obito. Um caso semelhante ocorreu em são sebastiao, mas o paciente ficou 30 dias na uti e mais 20 dias enfermaria e saiu andando, com a mesma idade da minha mae que hoje esta junto com a ana maria. aqui nao ha meritocracia, ha um bando de safados puxa saco deste prefeitinho que so gosta de viajar,
    . Na epoca do secretario Juan e do prefeito Antonio Carlos as coisas eram diferentes.

  • PATRICIA Veronesi uma professora minha de taubaté quando soube que eu viria para esta cidade me disse eles tiram todo seu sangue e depois te descartam. Eles gostam é de profissionais que empurram as coisas, sao arrogantes e incompetentes, alias a arma dos incompetentes é a arrogancia. vc sabe de quem estou falando, so nao cito por que o crm vai me processar e nao o verdadeiro culpado.

Deixe um Comentário

O Tamoios News isenta-se completamente de qualquer responsabilidade sobre os comentários publicados. Os comentários são de inteira responsabilidade do usuário (leitor) que o publica.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.