Dengue São Sebastião

São Sebastião: Prefeitura cobra mais apoio da população no combate a dengue

A Prefeitura de São Sebastião, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SESAU), tem adotado diferentes estratégias no combate a proliferação do mosquito Aedes aegypti. Embora as ações ocorram diariamente, os dados levantados pela Vigilância Epidemiológica, mostram uma tendência de aumento do número de casos de dengue na cidade.

Até o momento foram notificados 1.294 casos suspeitos da doença em 2019. Deste total, 1.151 tiveram resultados negativos e foram descartados, e 143 casos foram positivos. Ainda de acordo com o Vigilância, a mudança pode estar relacionada ao descuido dos moradores com as medidas de prevenção da doença.

Desde o início do ano, os agentes percorrem os bairros do município na ação “casa-a-casa” orientando os moradores, e ajudando na eliminação de criadouros do mosquito transmissor. Frequentemente, durante a vistoria em imóveis com casos positivos da doença, os agentes têm se deparado com situações de descaso.

O chefe de Divisão de Vigilância Epidemiológica, Maurílio Bianchi, explica que o Aedes aegypti é um mosquito doméstico e altamente adaptável as áreas densamente povoadas, que vive preferencialmente dentro dos domicílios humanos, em locais cobertos.

“Na maioria dos casos, trata-se de desatenção. São encontrados pratos de planta, brinquedos, baldes, garrafas, etc., algo que pode levar a contaminação de todas as pessoas da família. É importante lembrar que, este ano, está circulando o sorotipo 2 da dengue, um novo vírus que pode levar a uma evolução mais grave entre quem já teve dengue 1”, explica Bianchi.

1 Comentário

  • Bom dia como pode a prefeitura cobrar apoio da população se ela nao faz a sua parte que ela a prefeitura esplique onde estão os agentes de combate a endemias que sumiram nao estão mais trabalhando ou foram desviados de função.

Deixe um Comentário

O Tamoios News isenta-se completamente de qualquer responsabilidade sobre os comentários publicados. Os comentários são de inteira responsabilidade do usuário (leitor) que o publica.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: