Esporte

Jennifer Maia desafia favoritismo de Valentina Shevchenko nas apostas para o UFC 255

Valentina Shevchenko, campeã na categoria desde 2018

O domínio da russa Valentina Shevchenko na categoria Peso-Mosca feminino do UFC será colocado em prova por uma brasileira. No dia 21 de novembro, a curitibana Jennifer Maia vai entrar no octógono buscando uma vitória que pode trazer o cinturão. A disputa é importante não apenas para as duas, mas também para Mayra Bueno Silva. A atleta treinada por Thiago Gaia, lutador de jiu-jitsu nascido em Ilhabela, tem grandes chances de ser a próxima a disputar o título mundial da categoria.

A lutadora Jennifer Maia vai disputar o UFC 255 com pouca possibilidade de sucesso. No dia 15 de outubro, a brasileira tinha apenas 13,3% de chance de vitória nas cotações de apostas online com a Betfair. Valentina Shevchenko, campeã na categoria desde 2018, aparecia com 95,2% de chance e com tudo para se manter com o cinturão. Entretanto, a disputa pode ter algum equilíbrio, pois as duas lutadoras possuem estilos de luta diferentes.

Entretanto, as apostas favoráveis para a russa são facilmente entendidas. A atleta de 32 anos acumula cinco vitórias consecutivas e tem um cartel de 19 vitórias e apenas três derrotas. O domínio dela no UFC parece longe de acabar, principalmente após a vitória sobre Katlyn Chookagian, como lembra a reportagem do portal Combate. Jennifer Maia vai precisar se superar se quiser vencer os números e voltar para casa com o cinturão.

Caso consiga a inesperada vitória, a curitibana seria a primeira brasileira a vencer o título da categoria Peso-Mosca feminino. Criada em 2017, a categoria desse peso só teve duas campeãs até o momento. Além de Valentina Shevchenko, que é dona do cinturão desde 2018, a norte-americana Nicco Montaño também foi líder na categoria, como mostra o site oficial do UFC. Porém, caso Jennifer perca, outra brasileira parece pronta para tentar esse feito.

Direto de Ilhabela

Com 29 anos e um cartel de oito vitórias e apenas uma derrota, Mayra Bueno Silva vai acompanhar atenta a luta entre Shevchenko e Maia. A brasileira é uma das lutadoras com grande chance para disputar o título da categoria Peso-Mosca feminino nos próximos meses, principalmente após a vitória contra Mara Borella no UFC Fight Night 178, em setembro deste ano. O curioso é que uma das principais armas de Mayra vem de Ilhabela.

O lutador de jiu-jitsu Thiago Gaia tem 30 anos e é o atual treinador de Mayra quando o assunto é luta no solo. Nascido em Ilhabela, o campeão da American Cup de Jiu-Jitsu em 2019 entrou para a equipe da atleta neste ano e, desde então, tem sido importante na preparação dela. Os resultados apareceram rapidamente, pois a atleta venceu Borella com uma finalização típica da modalidade, como mostra a reportagem da UOL Esportes. Caso a lutadora dispute o cinturão no futuro, Gaia deve ter um papel fundamental mais uma vez.

Dessa forma, Mayra Bueno Silva deve acompanhar a luta de perto, assim como Thiago Gaia, para saber quem ela pode enfrentar no futuro. A torcida brasileira também ficará de olho no UFC 255 pela brasileira Jennifer Maia, que vai precisar vencer todas as possibilidades de apostas para ficar com o cinturão de Valentina Shevchenko. Um objetivo complicado, mas longe de ser algo impossível.

error: Alerta: Conteúdo protegido!